ITÁLIA, Nápoles - Uma vila de Somma Vesuviana, cidade localizada na província de Nápoles, na Itália, pode ter sido a residência do imperador Otávio Augusto, que regeu Roma de 27 a.C a 14 d.C., até sua morte.

Colunas de mármore preto africano e mosaicos com golfinhos saltando sobre as ondas são apenas alguns dos muitos detalhes de luxo encontrados na casa, que foi visitada pela ANSA.    

O passeio foi conduzido pelo professor Satoshi Matsuyama, da Universidade Imperial de Tóquio, responsável pelos trabalhos de escavação no local desde 2002; por Antonio De Simone, da Universidade Suor Orsola Benincasa, de Nápoles; e por Mario Cesarano, funcionário da Superintendência Arqueológica da Região de Campânia.    

"Foram escavados até agora 2,5 mil metros, e esperamos escavar ao menos outra superfície similar", disse De Simone enquanto informava que a última grande descoberta havia sido uma enorme cisterna.    

Segundo os arqueólogos, parte da vila napolitana foi construída nas primeiras décadas do século 2 d.C, e também foram encontradas estátuas anteriores à erupção do vulcão Vesúvio que destruiu Pompeia no ano de 79 d.C. Boa parte da região permaneceu intacta até 472 d.C, quando outra erupção enterrou por completo a zona.    

O próximo ciclo de escavações começará em junho de 2017 e poderá enriquecer a ideia de que o local corresponde à verdadeira Vila "Apud Nolam", onde o imperador Augusto viveu os seus últimos dias.

Fonte: ANSA

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31