ALEMANHA, Berlim - Não param de chover elogios ao filme chileno "Uma mulher fantástica", do diretor Sebastián Lelio, que desponta como um dos favoritos a ser premiado no Festival Internacional de Cinema de Berlim, que acontece até 19 de fevereiro.

Enquanto o painel dos críticos montado pela revista britânica "Screen International" para avaliar os postulantes ao Urso de Ouro coloca o longa na liderança, com 3,2 pontos, três órgãos de imprensa internacionais exaltaram a obra latino-americana de forma unânime.

"O quinto longa-metragem de Sebastián Lelio combina um naturalismo urgente com toques fantásticos para alcançar um efeito ocasional impressionante e surpreendente, ajudado por uma vigorosa interpretação da atriz transgênero Daniela Vega", diz a "Screen International", que deu a nota máxima de quatro estrelas para "Uma mulher fantástica".

"É difícil imaginar que o filme sairá de mãos vazias do festival, dada a sua qualidade em todos os aspectos", acrescentou. Já a revista norte-americana "The Hollywood Reporter" colocou Vega na lista dos "talentos para seguir e descobrir", descrevendo o longa chileno como "uma extraordinária exploração de uma sociedade feminina, da sexualidade e das humilhações que deve sofrer uma cantora transgênero".

O veículo ainda define o filme como "chocante e raivoso, divertido e surrealista, cativante e consolador", e Lelio como "uma estrela ascendente no firmamento dos grandes diretores internacionais".

A também norte-americana "Variety", por sua vez, escreveu que o cineasta talvez tenha criado "o mais ressonante e completo exame cinematográfico dos obstáculos que uma transexual precisa superar diariamente". Sobre Vega, disse que sua "atuação forte, expressiva e sutilmente angustiante merece mais do que elogios: trata-se de uma prodigiosa atuação em múltiplos níveis, controlada com perfeita sensibilidade pelo diretor".

"Uma mulher fantástica" conta a história da transexual Marina Vidal (Vega), que passa a ser tratada como suspeita após a morte de seu namorado 20 anos mais velho. O filme estreou no Festival de Berlim e nos próximos meses deve chegar aos cinemas latino-americanos.

Essa não é a primeira vez que Lelio encanta a Berlinale. Em 2013, o chileno levou à capital alemã o filme "Gloria", que faturou o Urso de Prata de melhor interpretação feminina com Paulina García e o "prêmio do júri ecumênico". O vencedor do Urso de Ouro em 2017 será anunciado no próximo sábado (18), um dia antes do encerramento do festival.

Fonte: ANSA

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28