BRASIL, Rio de Janeiro - Um dos mais aclamados nomes da literatura em língua portuguesa da atualidade, o angolano Pepetela é uma das atrações confirmadas na 18ª Bienal Internacional do Livro Rio – que acontece entre 31 de agosto e 10 de setembro, no Riocentro.

Durante o evento o autor vai lançar, pela Editora LeYa, seu novo romance, “Se o passado não tivesse asas”, que narra a vida nas ruas de Luanda durante a guerra civil.  

Em 1997, Pepetela foi vencedor do Prêmio Camões pelo conjunto de sua obra, que reflete sobre a história contemporânea de Angola. Entre os títulos publicados no Brasil está o romance “Mayombe”, que retrata os pensamentos de um grupo de guerrilheiros. Já em “Yaka”, o autor segue a vida de uma família colonial na cidade de Benguela ao longo de um século, enquanto em “A Geração da Utopia” mostra a desilusão existente em Angola depois da independência.

Outros sete nomes estrangeiros já estão confirmados para a Bienal. A britânica Paula Hawkins vendeu mais de 20 milhões de exemplares do livro “A garota do trem”, sendo 250 mil no Brasil. Fenômeno dos thrillers policiais, Karin Slaughter é autora de “Cega”, que foi publicado em mais de 30 idiomas. Outras best-sellers que fazem parte da programação oficial são Abbi Glines, conhecida pela série “Rosemary Beach”, e Gayle Forman, que ocupou o primeiro lugar na lista do New York Times com “Se eu ficar”.

O evento conta ainda com Carl Hart – primeiro negro a ser professor titular de neurociência da Universidade Columbia – que lançou “Um preço muito alto”, e o filósofo italiano Nuccio Ordine – um dos maiores especialistas em Giordano Bruno do mundo, autor de “A utilidade do inútil”. O vencedor do Pulitzer e autor de “O Poder do hábito”, Charles Duhigg, completa o time. A Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro é organizada pelo SNEL e promovida e realizada pela Fagga | GL events Exhibitions.

Sobre a Fagga | GL events Exhibitions
Referência em promoção e organização de feiras e eventos no Brasil, a Fagga l GL events Exhibitions está no mercado há meio século e é responsável pela realização de mais de 20 feiras por ano no país. Desde 2006, faz parte de um dos maiores grupos do setor de eventos no mundo, a francesa GL events. A multinacional é a única da América Latina a trabalhar em toda cadeia da produção de eventos.

Sobre o SNEL
O SNEL (Sindicato Nacional dos Editores de Livros) é uma sociedade civil que tem como objetivo o estudo e a coordenação das atividades editoriais no Brasil, assim como a representação legal da categoria de editores de livros e publicações culturais. Sua missão é dar suporte à classe nas áreas de direitos autorais, biblioteconomia, trabalhista, contábil e fiscal. O atual presidente do SNEL é Marcos Pereira.

Fonte: divulgação por e-mail

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31