BRASIL, Rio de Janeiro - Matéria publicada nesta quarta-feira (4) pela jornal português Diário de Notícias conta que o museu do Louvre, em Paris, mandou retirar uma enorme instalação de um coletivo de arte e design holandês por considera "sexualmente explícita".

A peça, intitulada "Domestikator", produzida pelo coletivo Atelier Van Lieshout, cujo contorno lembra o ato de cópula, ia ser exibida no Jardim das Tulherias no dia 19 como parte do programa de arte pública Horls Les Murs, organizado pela feira de arte contemporânea Fiac, diz a reportagem.

A decisão do museu francês vem na sequência de uma iniciativa do Guggenheim de retirar três obras de arte controversas da sua próxima exposição, destaca o texto.

Sobre a decisão do Louvre, o fundador do coletivo de arte holandês, Joep van Lieshout, declarou: "Isto é algo que não devia acontecer. Um museu devia ser um espaço aberto de comunicação".

A galeria londrina Carpenters Workshop, que representa o Atelier Van Lieshout, afirmou, em um comunicado, que a decisão do Louvre é "muito prejudicial para os artistas e o programa Fiac".

Fonte: Jornal do Brasil

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31