BRASIL, Brasília - Entre 23 e 27 de abril de 2018, o Pavilhão Ciccíllo Matarazzo, mais conhecido como Pavilhão da Bienal, será palco do maior evento de economia criativa da América do Sul: o Mercado de Indústrias Culturais do Sul (Micsul) 2018.

Projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer (1907-2012), o prédio localizado no Parque Ibirapuera, em São Paulo (SP), é um marco na arquitetura moderna brasileira e, ao longo dos anos, foi sede de uma das mais importantes exposições de arte do mundo – a Bienal de São Paulo, além de outros eventos ligados à economia da cultura.

O projeto do Pavilhão Ciccíllo Matarazzo, assinado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, fez parte do projeto de construção de um País moderno (Foto: Divulgação)

O diretor executivo da Fundação Oscar Niemeyer, Ciro Pirondi, explica que a construção do Pavilhão, inicialmente pensado para abrigar máquinas, fez parte do projeto de construção de um País moderno. "Naquela época, havia um projeto nacional, uma vontade de construir um País, e o pavilhão se insere nesse projeto. Além de Oscar Niemeyer, na arquitetura; era a época de Glauber Rocha, no Cinema; de Tom Jobim, na Bossa Nova; e da publicação do Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa", lembra.

Além da escala expressiva – são quase 300 metros de cumprimento – a genialidade dos traços do arquiteto e o fato de o prédio estar em um parque no meio da cidade, tornam o pavilhão um local singular. "Oscar Niemeyer não conferiu a ele o sentido de um pavilhão inexpressivo, pelo contrário. Por fora, há forma linear e, por dentro, o pavilhão se desmancha em espaços verticais duplos, triplos e rampas que dão sentido poético. As rampas são mais do que um lugar de passagem, são locais de encontro", explica Pirondi. "É uma maravilha um evento como o Micsul, com essa interdisciplinaridade, ser feito dentro de um edifício com essa expressão", avalia.

Parque Ibirapuera
O Parque Ibirapuera foi inaugurado em 21 de agosto de 1954 em comemoração aos 400 anos da cidade de São Paulo (SP). A ideia era converter a área alagadiça da região em um parque que criasse uma relação entre a natureza e o espaço urbano. Daí originou-se o nome Ibirapuera (ypi-ra-ouêra), que na língua Tupi significa árvore apodrecida.

Coube ao renomado arquiteto Oscar Niemeyer realizar o projeto arquitetônico, tendo Burle Marx a responsabilidade pelo projeto paisagístico. Com uma área de mais de 1,5 milhão de metros quadrados, o parque se transformou nas últimas décadas no mais conhecido espaço livre cultural, de lazer e recreação da cidade.

O Pavilhão é tombado, desde 2016, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), entidade vinculada ao Ministério da Cultura.

Oscar Niemeyer
Oscar Niemeyer (1907-2012) é considerado um dos maiores nomes da arquitetura moderna internacional. Na década de 1940, Niemeyer idealizou o Conjunto Arquitetônico da Pampulha, em Belo Horizonte (MG), sob encomenda do prefeito Juscelino Kubitschek, construído entre 1942 e 1944.

Nos anos 1950, foram construídos os edifícios que incluiriam Niemeyer definitivamente na história da arquitetura nacional e o projetariam internacionalmente: os primeiros prédios de Brasília, como o Congresso Nacional, o Palácio da Alvorada, a Praça dos Três Poderes e a Catedral.

Sua marca correu o mundo e, em 1965, na França, projetou a Sede do Partido Comunista Francês. Em 1968, outras obras expressivas somaram-se como a Editora Mondadori, na Itália, e a Mesquita de Argel, na Argélia.

Fonte: MinC (com informações do Iphan e do Museu Oscar Niemeyer)

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31