BRASIL, Rio de Janeiro - O documentário Aeroporto Central (Zentralflughafen THF), de Karim Aïnouz, foi anunciado em dezembro como um dos filmes selecionados para a mostra Panorama do 68˚ Festival de Berlim, que acontece entre 15 e 25 de fevereiro de 2018.

Uma coprodução entre Alemanha, França, Brasil, o longa – o primeiro do cineasta totalmente falado em língua estrangeira - tem como pano de fundo o antigo aeroporto de Tempelhof, na capital alemã, uma das construções mais emblemáticas do regime nazista, que há dez anos foi desativada para voos mas até hoje permanece como um ponto de chegadas e partidas: enquanto o seu entorno se transformou em área de lazer para os berlinenses, em seu interior encontram-se abrigadas cerca de 3.000 pessoas à espera de asilo na Alemanha, oriundas da recente onda migratória que assolou o Oriente Médio.


Foto: Documentário 'Aeroporto Central' de Karim Aïnouz (Foto: Juan Sarmiento)

Aïnouz acompanha a vida dentro dos hangares e no parque do aeroporto seguindo o jovem sírio Ibrahim Al-Hussein, de 18 anos. O garoto morou no local durante um ano, até saber se seria beneficiado com a permissão de residência no país ou se seria deportado. Através do olhar de Ibrahim e suas descobertas, o filme remete Berlim de volta a uma surpreendente tensão entre crise e utopia, entre a necessidade de partir e o desejo de ficar.

Essa circularidade temporal está presente não apenas na narrativa mas no contexto histórico do próprio edifício: menina dos olhos de Adolf Hitler, que queria transformá-lo no "aeroporto mais bonito do mundo", Tempelhof funcionou como abrigo para a população alemã durante a Segunda Guerra Mundial e serviu de base para os aliados norte-americanos durante a Guerra Fria. Hoje, é o maior parque público de Berlim.

Esta é a segunda vez que Karim Aïnouz tem um filme selecionado para a Berlinale. Em 2014, o cineasta esteve presente com duas obras – o longa Praia do Futuro, único representante brasileiro na mostra competitiva daquele ano, e o documentário Catedrais da Cultura, filmado em 3D, que reunia seis diretores, incluindo o autor e produtor do projeto, o alemão Wim Wenders.

Aeroporto Central é uma produção ARTE/RBB, Lupa Film, Les Films D'Ici, Mar Filmes, Cinema Inflamável.

Fonte: divulgação por e-mail

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31