TURQUIA, Istambul - Uma jornalista e ilustradora curda, a quem o artista Banksy expressou apoio, foi colocada em liberdade condicional neste domingo após dois anos de prisão por acusações de "propaganda terrorista", informou uma agência de notícias curda.

Banksy, 'Free Zehra Dogan' (2018). Courtesy of the Houston Bowery Wall.

Detida no final de 2016, Zehra Dogan foi condenada em 2017 a três anos de prisão por ter desenhado a cidade de Nusaybin, no sudeste de maioria curda da Turquia, devastada pelos combates que ocorreram entre o exército turco e a guerrilha curda do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), considerado "terrorista" por Ancara.

A sua libertação condicional foi informada pela agência de notícias feminista e pró-curda Jinnews, onde Dogan trabalhava antes de ser presa.

O caso de Zehra Dogan ficou famoso graças ao artista urbano britânico Banksy, que dedicou a ela um mural gigante em Manhattan (Nova York) no ano passado.

Fonte: AFP e JB

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31