BRASIL, Brasília - Até 31 de agosto, projetos voltados à salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial (PCI) do Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, El Salvador, Equador, Guatemala, México, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela poderão concorrer aos investimentos oferecidos pelo Centro Regional para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial da América Latina (Crespial).

Na convocatória 2019-2020, podem participar os detentores e gestores do PCI, instituições públicas e privadas, bem como da sociedade civil em geral. Os projetos candidatos – que vão começar, em desenvolvimento ou em sua fase final – devem abordar a questão do Patrimônio Cultural Imaterial, considerando os pontos apresentados na Convenção da UNESCO 2003.

São três categorias de projetos que devem dialogar com o Patrimônio Cultural Imaterial: de Migração; de Gênero e em vídeo participativo. O vencedor terá financiamento de até 12 mil dólares. O formulário de inscrição, critérios de avaliação, etapas de execução e outras informações podem ser conferidas no site do Crespial. Consultas serão respondidas via email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. A chamada enquadra-se no Plano Estratégico do Centro, que visa promover vários processos de salvaguarda do PCI da Sociedade Civil Latino-Americana através do Programa de Incentivo.

O Brasil integra o Comitê Executivo do Crespial para o período de 2019 a 2022, estando representado pelo Departamento do Patrimônio Imaterial do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Crespial
O CRESPIAL foi criado em 2006, a partir de acordo entre a Unesco e o governo do Peru, com o objetivo de promover e apoiar ações de salvaguarda e proteção do vasto patrimônio cultural imaterial dos povos da América Latina.O Centro Internacional incentiva a integração e cooperação regional para a salvaguarda do patrimônio cultural imaterial (PCI) no âmbito do desenvolvimento sustentável e do diálogo intercultural. Para isso, promove as condições para o desenvolvimento de políticas e iniciativas públicas, a governança cultural e a participação das comunidades e atores envolvidos, nos países da América Latina, contribuindo para o bem-estar, a dignidade e a criatividade de suas populações. Atualmente o Centro agrega 15 países membros.

Fonte: Iphan

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31