ITÁLIA, Roma - A nova prefeita de Roma, Virginia Raggi, será recebida às 10h30 (horário local) desta sexta-feira (1º) pelo papa Francisco no Vaticano, um compromisso que é de praxe para os que são eleitos para comandar a capital italiana.

Ainda assim, o líder da Igreja Católica abriu uma exceção para se encontrar com Raggi, já que ele não costuma realizar audiências durante o mês de julho. Do contrário, a reunião só aconteceria em agosto.    

O encontro será apenas uma primeira apresentação, mas de fundo já aparece um dos temas que podem esquentar as relações entre Roma e Vaticano. Raggi, que segundo uma sondagem do instituto Ipsos foi votada por 57% dos eleitores católicos, defendeu durante a campanha a taxação das atividades comerciais em imóveis da Igreja.

"Com certeza iremos pedir [os impostos], o próprio papa Francisco já disse que é justo", afirmou semanas atrás a então candidata. Ao mesmo tempo, Raggi evocou em diversas ocasiões os discursos e textos do Pontífice, principalmente aqueles que falam sobre a proteção do meio ambiente.

Membro do partido antissistema e populista Movimento 5 Estrelas (M5S), a advogada de 37 anos é a primeira mulher eleita prefeita de Roma e vive os dias iniciais de um mandato cercado de expectativas. A capital da Itália enfrenta sérios problemas financeiros e sofre com excesso de lixo e buracos.

Além disso, Roma é candidata a receber as Olimpíadas de 2024, mas Raggi é contra sediar os Jogos e pode submeter o projeto a um referendo popular.

Fonte: Agência ANSA

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31