BRASIL, Brasília - O Brasil, um dos 16 países da América Latina que integram o Centro Regional para a Salvaguarda do Patrimônio Imaterial da América Latina (Crespial), participa das discussões realizadas pelo Comitê Executivo Centro Internacional, que estará reunido em Cusco, Peru, nos dias 11 e 12 de março.

O país, representado pelo diretor do Departamento do Patrimônio Imaterial do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (DPI/Iphan), Hermano Queiroz, fará contribuições às propostas de novo projeto multinacional que visa à salvaguarda de Patrimônios Imateriais da América Latina. O objetivo desse projeto é fortalecer a Cooperação Sul-Sul através do trabalho colaborativo multinacional.

Crespial
O Crespial foi criado em 2006, a partir de acordo entre a Unesco e o governo do Peru, com o objetivo de promover e apoiar ações de salvaguarda e proteção do vasto Patrimônio Cultural Imaterial dos povos da América Latina. Os Núcleos Focais do Crespial são dezesseis e correspondem aos seguintes países membros: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, El Salvador, Equador, Guatemala, México, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

O Centro Internacional possui um Conselho de Administração (CAD), no qual representantes de todos os países membros participam junto com um representante da Unesco e um Comitê Executivo (COE), composto por cinco países. Um deles é o Brasil, que integra o Comitê de 2019 até 2022.

Fonte: Iphan

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31