COLÔMBIA, Bogotá - A Colômbia pretende recuperar o galeão San José, navio espanhol naufragado há 308 anos no mar do Caribe com uma carga de ouro e pedras preciosas das antigas colônias da Índias.

A confirmação do resgate foi feita pelo presidente colombiano, Juan Manuel Santos, que deu ao projeto um sentido acadêmico e advertiu que não se trata de "uma caça ao tesouro", mas de uma tarefa para extrair um "patrimônio" que "o mundo inteiro pode desfrutar".

"Este é um projeto mais arqueológico e científico que comercial", afirmou o presidente, sem dar detalhes sobre o processo de recuperação.

A descoberta foi feita em 27 de novembro de 2014 por especialistas internacionais, membros da Marinha colombiana e do Instituto Colombiano de Antropologia e História do país. Uma semana depois, Santos divulgou que a embarcação seria recuperada do fundo do mar para ser investigada e exibida ao público.

A propriedade do galeão é alvo de uma disputa entre a Espanha, Peru e Estados Unidos, que reivindicam uma porção do tesouro. A embarcação naufragou em 1708, com 600 passageiros, na costa de Cartagena, na Colômbia, enquanto tentava escapar de uma batalha naval contra ingleses rumo à Espanha. Considerado o Santo Graal dos tesouros afundados, estima-se que sua carga esteja avaliada em US$ 17 bilhões.

Fonte: ANSA

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31