SÃO PAULO, São Paulo - Amigos e parentes de Gilberto Mendes se reuniram neste sábado (2) para se despedir do maestro e compositor, que morreu na sexta-feira (1) após um infarto. Seu corpo está sendo velado no litoral de São Paulo, no Memorial Necrópole Ecumênica de Santos.

Gilberto Mendes nasceu no dia 13 de outubro de 1922 e começou a estudar música 18 anos mais tarde no Conservatório Musical de Santos. Considerado um autodidata, ele frequentou o Ferienkurse fuer Neue Misk de Darmstadt, na Alemanha, entre 1962 e 1968.

DISTRITO FEDERAL, Brasília - Entra em vigor neste sábado (2) o Estatuto da Pessoa com Deficiência, que traz regras e orientações para a promoção dos direitos e liberdades dos deficientes com o objetivo de garantir a essas pessoas inclusão social e cidadania. A nova legislação, chamada de Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, garante condições de acesso a educação e saúde e estabelece punições para atitudes discriminatórias contra essa parcela da população.

Hoje no Brasil existem 45 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência. A lei foi sancionada pelo governo federal em julho e passa a valer somente agora, 180 dias após sua publicação no Diário Oficial da União.

Menos abusos

Um dos avanços trazidos pela lei foi a proibição da cobrança de valores adicionais em matrículas e mensalidades de instituições de ensino privadas. O fim da chamada taxa extra, cobrada apenas de alunos com deficiência, era uma demanda de entidades que lutam pelos direitos das pessoas com deficiência.

Quem impedir ou dificultar o ingresso da pessoa com deficiência em planos privados de saúde está sujeito a pena de dois a cinco anos de detenção, além de multa. A mesma punição se aplica a quem negar emprego, recusar assistência médico-hospitalar ou outros direitos a alguém, em razão de sua deficiência.

Veto

Um trecho que foi vetado pela presidenta Dilma Rousseff na época de sua sanção, porém, gerou críticas. O projeto de lei aprovado pelos parlamentares obrigava empresas com menos de 100 funcionários a contratarem pelo menos uma pessoa com deficiência. Atualmente, a obrigação vale apenas para as empresas com 100 trabalhadores ou mais. O veto foi considerado pela deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP), relatora da proposta na Câmara, uma “perda irreparável”.

Cotas

De acordo com o estatuto, as empresas de exploração de serviço de táxi deverão reservar 10% das vagas para condutores com deficiência. Legislações anteriores já previam a reserva de 2% das vagas dos estacionamentos públicos para pessoas com deficiência, mas a nova lei garante que haja no mínimo uma vaga em estacionamentos menores. Os locais devem estar devidamente sinalizados e os veículos deverão conter a credencial de beneficiário fornecida pelos órgãos de trânsito.

A legislação exige também que 10% dos dormitórios de hotéis e pousadas sejam acessíveis e que, ao menos uma unidade acessível, seja garantida.

Mais direitos

Outra novidade da lei é a possibilidade de o trabalhador com deficiência recorrer ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço quando receber prescrição de órtese ou prótese para promover sua acessibilidade.

Ao poder público cabe assegurar sistema educacional inclusivo, ofertar recursos de acessibilidade e garantir pleno acesso ao currículo em condições de igualdade, de acordo com a lei. Para escolas inclusivas, o Estado deve oferecer educação bilíngue, em Libras como primeira língua e português como segunda.

 

Fonte: Agência Brasil - Paulo Victor Chagas

(Nota do editor: notícia originalmente publicada em 02/01/2016 - 34 visitas até 18:03h)

RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - A exposição "O que acaba todos os dias", de Laercio Redondo, se divide entre o Rio de Janeiro e Estocolmo, na Suécia, e tem curadoria de Justine Ludwig. Aqui, está em cartaz no Museu de Arte Moderna (MAM).

São apresentados 11 trabalhos produzidos desde 2007, incluindo uma obra inédita sobre Lota de Macedo Soares e sua relação com o Parque do Flamengo, além de outros trabalhos que tratam da memória coletiva e seus apagamentos na sociedade. 

A exposição fica em cartaz até fevereiro. Laercio Redondo é um artista brasileiro cuja trajetória tem sido desenvolvida em grande medida fora do país, especialmente na Suécia, sua residência em grande parte do ano. 

A distância acaba funcionando como um filtro afetivo, aguçando a sensibilidade para a singularidade cultural que fica escondida na convivência cotidiana. Os horários de visitação vão de terça a sexta, a partir das 12h. No sábado e no domingo, a exposição está aberta a partir das 11h. O ingresso custa R$14 (inteira) e R$7 (meia). O MAM fica na Av. Infante Dom Henrique, nº 85 - Parque do Flamengo.

 

Fonte: Jornal do Brasil

(Nota do editor: notícia originalmente publicada em 01/01/2016 - 33 visitas até 18:13h)

RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - Serão exibidos 13 filmes, sendo dois inéditos no Brasil, de 6 a 17 janeiro

O Ano Novo já traz uma ótima notícia para os amantes da obra de Emir Kusturica. De 6 a 17 de janeiro, a Caixa Cultural do Rio de Janeiro apresentará a maior retrospetiva da obra do diretor sérvio na América Latina, com a exibição de 13 filmes (oito em cópias raras 35mm e cinco digitais): os 10 longas do diretor, dois filmes como ator e um documentário sobre ele.

Os filmes `A Floresta de Gelo`, em que trabalha como ator, e `Kusturica: Balkan´s Bad Boy`, documentário sobre o cineasta, são inéditos no Brasil, e `Promessas` (2007) é o último longa de ficção lançado por ele e terá a sua primeira exibição no Rio de Janeiro na Mostra Kusturica.

“O motivo pelo qual chamamos Emir Kusturica de um dos mais consagrados cineastas de seu tempo é simples: seis de seus dez longas saíram com um dos prêmios principais nos maiores festivais de cinema do mundo. São duas Palmas de Ouro (algo que pouquíssimos diretores conquistaram) e um prêmio de Melhor Diretor em Cannes, um Leão de Ouro de melhor diretor estreante e um de Prata em Veneza, e um Urso de Prata em Berlim. Kusturica é ainda responsável por uma série de outras produções para televisão, curtas e comerciais, e ainda faz sucesso com sua banda The No Smoking Orchestra, retratada no documentário Memórias em Super 8”, afirma Fernanda Teixeira, curadora da Mostra.

Emir Kusturica tem um estilo particular e elementos que podem ser reconhecidos pelo público: temas relacionados a família e a relações interpessoais durante crises políticas e econômicas; humor negro; a música dos Balcãs; reflexão histórica sobre a condição da antiga Iugoslávia; direção de arte criativa que trabalha a estética e fotografia em prol da narrativa para dar vida aos personagens. Ganhador da Palma de Ouro de Melhor Filme por Quando Papai saiu em Viagem de Negócios e Underground – Mentiras de Guerra, alcançou algo que somente outros seis diretores alcançaram, entre eles Francis Ford Coppola, Shohei Imamura e Michael Haneke. O diretor roda no momento seu próximo longa, “On the Milky Road”, com previsão de lançamento para 2016.

Além das exibições dos filmes, a retrospectiva contará com um debate sobre a obra de Kusturica, no dia 14 de janeiro, às 19h, com entrada franca, com as participações da curadora Fernanda Teixeira, do crítico de cinema Leonardo Luiz Ferreira e do roteirista Sylvio Gonçalves, autor, entre outros, de S.O.S. Mulheres ao Mar. Será distribuído para o público também um catálogo com textos inéditos de todos os filmes e artigos sobre o realizador escritos por críticos de cinema de diferentes estados do país.

Haverá ainda uma sessão comentada de Underground – Mentiras de Guerra, no dia 9 de janeiro, às 14h. Quem comentará o filme será a professora e pesquisadora Andréa França, autora de Terras e fronteiras no cinema político contemporâneo (Ed. 7 Letras), entre outras publicações.

“O cinema de Kusturica me fascinou desde o primeiro filme que pude assistir, Vida Cigana. É uma mistura do lirismo de Fellini com o realismo mágico de García Marquez, mas com uma marca pessoal indelével do autor. Poesia e melancolia andam lado a lado em obras barrocas com trilhas sonoras e estéticas fascinantes. Seu trabalho singular merece ser visto e debatido no Rio de Janeiro. É com esse desejo de apresentar a sua obra completa para cinema que a mostra se transformou em realidade”, destaca Fernanda Teixeira.

Para saber mais da programação, acesse aqui o site oficial da mostra. 

Serviço: Mostra Kusturica

Data: 6 a 17 de janeiro de 2016 (terça-feira a domingo)

Horário: Consultar Programação

Local: Caixa Cultural RJ (Cinema 1) - Av. Almirante Barroso, 25, Centro

Ingressos: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes Caixa pagam meia.

Classificação Indicativa: Consultar Programação

Mais informações: (21) 3980-3815.

 

Fonte: Jornal do Brasil

(Nota do editor: notícia originalmente publicada em 02/01/2016 - 24 visitas até 18:10h)

RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - Quinhentos barcos de todas as partes do Brasil participam hoje (1º) da tradicional Procissão Marítima de Angra dos Reis, município situado na Costa Verde fluminense. Essa é a 38ª edição do evento, que ocorre sempre no primeiro dia do ano e é considerado a maior festa náutica do estado do Rio de Janeiro. Na edição do ano passado, participaram mais de 400 embarcações.

Em 2016, os barcos disputam prêmios no total de R$ 55 mil, nas categorias alegoria, animação e originalidade, e concorrem ainda ao prêmio especial em homenagem ao diretor de televisão José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, idealizador da festa, que completou 80 anos de idade em novembro do ano passado. A premiação está prevista para as 21h, no Cais de Santa Luzia. Os barcos saíram da Praia das Flechas, na Ilha da Gipóia, pela manhã, e têm chegada prevista na Praia do Anil.

A Procissão Marítima 2016 é organizada pela Fundação de Turismo de Angra dos Reis (TurisAngra) e tem apoio operacional da Marinha do Brasil, da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil do município.

Programação cultural de Angra

Angra dos Reis divulgou o seu calendário principal de eventos de interesse turístico e cultural para 2016. A relação das atividades foi coordenada pela TurisAngra, com apoio da Fundação de Cultura (Cultuar). Em janeiro, por exemplo, o destaque serão as comemorações dos 514 anos do município, que vão de 5 a 10 de janeiro.

A procissão de Iemanjá abre os festejos de fevereiro, no dia 2, antes do carnaval, que irá de 4 a 9 daquele mês. Março é o mês da Festa Internacional de Teatro de Angra dos Reis (Fita), no período de 4 a 20, precedendo a Semana Santa, que ocorrerá entre os dias 25 e 28. Em maio, entre as diversas atividades programadas, está a Festa do Divino, no período de 6 a 15, e o Festival Gastronômico de Moqueca da Baía da Ilha Grande, de 25 de maio a 5 de junho.

O arraial da cidade acontecerá nos dias 24 a 26 e 29 a 31 de julho, no centro. Antes, com início no dia 1º de julho, começará o Circuito Angra Gastronômica, que irá até o dia 3 do mês seguinte. Agosto será dedicado à cultura e celebrará também a capoeira, na Vila do Abraão. Setembro marcará a 48ª edição dos Jogos Militares, no Colégio Naval.

O Dia Nacional de Cultura e o Dia da Consciência Negra serão o destaque em novembro. Para dezembro, estão previstos os eventos Encantos de Natal e Natal Ecológico, entre os dias 10 e 25 desse mês, abrindo os preparativos para o próximo réveillon.

 

Fonte: Agência Brasil - Alana Gandra

(Nota do editor: notícia originalmente publicada em 01/01/2016 - 34 visitas até 18:27h)

 

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31