MINAS GERAIS, Belo Horizonte - Um dos maiores mestres da arte brasileira do século XX, o pintor Alberto da Veiga Guignard é homenageado durante a tradicional Semana Guignard, que neste ano chega a sua VI edição.

Promovido pela Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, por meio da Superintendência de Museus e Artes Visuais, o evento é realizado no Museu Casa Guignard, em Ouro Preto, entre os dias 25 e 31 de agosto. A programação tem ainda o apoio da Associação dos Amigos do Museu Casa Guignard.

O extenso rol de atrações conta com exposições, apresentações artísticas, mesas de conversa, palestras e oficinas culturais, que visam promover ruma verdadeira imersão ao universo do artista. Um dos destaques é a apresentação da mais nova aquisição do museu: a aquarela sobre papel Paisagem de Ouro Preto, feita por Guignard em 1947,adquirida junto à família de Maria Amélia A. C. Pimenta, de Belo Horizonte, em campanha promovida pela Associação de Amigos do Museu Casa Guignard.O artista havia dedicado a obra à sua aluna Mary Vieira. A aquarela ficará exposta no segundo pavimento do museu, junto ao acervo permanente do Museu.

Igualmente destacada é a exposição “Estudos de Carlos Scliar para um retrato de Guignard”,composta por onze desenhos realizados pelo afamado artista gaúcho. Com o falecimento de Guignard, pouco depois, o retrato definitivo não foi executado por Scliar, ficando somente os desenhos como registro. A mostra será inaugurada na sexta-feira (26) e ficará em exposição até novembro de 2016..

O secretário de Estado de Cultura, Angelo Osvaldo, reforça o papel social do Museu. “Ao realizar o sonho do pintor Guignard, que era ter uma casa em Ouro Preto, o Museu tornou-se um dos mais importantes do gênero. Não só guarda a memória do grande artista, como desenvolve estudos e pesquisas sobre o mestre e as gerações por ele influenciadas. A Semana Guignard põe em destaque toda essa rica produção artística e enfatiza o papel do Museu na cultura mineira”.

A Superintendente de Museus e Artes Visuais, Andrea de Magalhães Matos, ressalta o diferencial desta edição do evento. “A programação tem boas explanações sobre a trajetória de Guignard e sobre o ambiente artístico nacional, apresentações musicais de gêneros variados, interessantes oficinas e lançamento de novo mapa bilíngue com os Passos de Guignard em Ouro Preto. São também pontos altos da programação a exposição temporária com desenhos de Scliar, cujo modelo era o próprio Guignard, e a oportuna comemoração da obtenção de nova obra para o acervo do Museu Casa Guignard”.

A programação tem início no dia 25 de agosto com o lançamento do novo folhedo “Passos de Guignard em Ouro Preto”, que apresenta os itinerários espaciais e líricos do artista percorridos em Ouro Preto entre 1944 e 1962. Na sequência acontece o debate“Guignard em Ouro Preto”, com participação do artista plástico Wanderley Alexandre da Silva (Wandico) e do coordenador do Museu Casa Guignard, Gélcio Fortes. No final da quinta-feira o Coral do Instituto Federal de Minas Gerais – IFMG se apresenta no pátio interno do Museu.

A sexta-feira começa com oficina de autorretratos, direcionada a jovens a partir de 12 anos e ministrada pela professora de artes Ilka Harry. O dia se encerra com a palestra “Guignard Revolucionário”, com a presença do artista plástico, crítico de arte e responsável pela criação do Centro de Estudos de Difusão da Arte Mineira (CEDAM), Márcio Sampaio, e do jornalista e crítico Olívio Tavares de Araujo.

A Associação de Amigos do Museu Casa Guignard aproveita a ocasião para apresentar para a comunidade de Ouro Preto um balanço das atividades de 2015 e propostas de atividades para 2016 e 2017. O encontro acontece no sábado (27) às 11h. Em seguida acontece o Encontro com Guignard no bairro Antônio Dias, dentro do projeto Passos de Guignard em Ouro Preto. O evento acontece na Praça Antônio Dias e promove a instalação de cavaletes com reprodução das obras de Guignard, além de bate-papo e depoimentos de convidados que conviveram com Guignard na Casa da Família Aleixo, onde o artista residiu entre 1961 e 1969, atual endereço do Núcleo de Artes da Fundação de Arte de Ouro Preto – FAOP. O dia termina em alto e bom som com apresentação do Quarteto Chico Amaral, que acontece na Rua Direita, em frente ao museu.

Outro número musical é realizado no domingo (28), quando o tenor João di Souza, acompanhado do pianista Robério Molinari, apresenta o número Concerto de Um Tenor Brasileiro, dentro da Capela de São Bom Jesus (1748). No mesmo dia acontece uma oficina de Interpretação da Paisagem na sede da Pastoral da Criança e do Menor, promovida pelo Setor Educativo do Museu Casa Guignard. A oficina “Jogos Pedagógicos para Museus e Escolas”, direcionada a educadores e professores, será ministrada por Eduardo Mognon Ferreira e realizada nos dias 29 e 30 de agosto, das 8h às 12h.

Os estudos continuam na segunda-feira (29), quando acontecem duas mesas de conversa. A primeira debruça-se sobre o tema “Os suportes do desenho e da pintura”, com a participação de Ana Carolina Montalvão, Diretora de Gestão de Acervos Museológicos da SUMAV, e da química do Laboratório de Ciências da Conservação da Cecor - Escola de Belas Artes – UFMG, Dra. Claudina M. Dutra Moresi. Na próxima mesa fazem parte Denise Mattar, curadora da exposição “Guignard, Sonhos e Sussuros” realizada em 2014, na Galeria Almeida Dale, e Andrea de Magalhães Matos, Superintendente de Museus e Artes Visuais. A programação finaliza com a mesa que conta com a participação Dra. Nara Rúbia, que apresenta sua tese de doutorado “Primavera Compartilhada”, que se inspirou no Museu Casa Guignard e em seu acervo.

A VI Semana Guignard tem o patrocínio da CEMIG através do Edital SEGOV e apoio da Prefeitura Municipal de Ouro Preto, da Guarda Municipal de Ouro Preto, da Fundação de Arte de Ouro Preto (FAOP), do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG), da Pastoral da Criança e do Menor – Núcleo Taquaril, Pousada Nello Nuno, Pousada Guignard e do  Grande Hotel Ouro Preto.

Semana Guignard Desenho Scliar V
Guignard nasceu em Nova Friburgo (Rio de Janeiro) em 1892. Aos 11 anos, mudou-se para a Europa com a família. Lá permaneceu por mais de vinte anos, estudando desenho e pintura na Itália e Alemanha. De volta ao Brasil, em 1929 fixou-se no Rio de Janeiro, instalando seu ateliê no jardim Botânico. No ano seguinte, iniciou a carreira de professor de arte, passando a ensinar desenho e pintura para crianças na Fundação Osório. Em 1940, transferiu-se para a cidade de Itatiaia, também no Rio de Janeiro, onde passou curtas temporadas. Associado a um grupo de jovens amigos artistas, em 1942 organizou um ateliê coletivo, que se chamou a Nova Flor de Abacate. Dois anos depois, a convite de Juscelino Kubitschek, então prefeito de Belo Horizonte, mudou-se para a capital mineira.
 
À frente da escola de pintura que hoje traz o seu nome, Guignard teve papel decisivo na formação da geração de artistas modernistas mineiros. Viajava a Sabará, Lagoa Santa e, com mais frequência, a Ouro Preto, cidade que lhe inspirou e onde residiu nos últimos anos de sua vida. Morreu em Belo Horizonte, em 1962, e está sepultado na Igreja São Francisco de Assis, em Ouro Preto. É considerado um dos maiores pintores brasileiros do século XX.
 
Museu Casa Guignard – MCG: Vinculado à Superintendência de Museus e Artes Visuais, da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, foi inaugurado em 1986, decorrente de um processo iniciado em 1960 com a criação, por iniciativa de amigos de Guignard, de uma fundação destinada a apoiar o artista e a difundir sua obra.
 
A casa onde está o museu foi construída para servir de residência particular no início do século XIX e integra o conjunto arquitetônico tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN. Em seu pátio interno destaca-se um chafariz em pedra-sabão, também tombado pelo IPHAN, cuja autoria é atribuída a Antônio Francisco Lisboa (Aleijadinho). Guignard nunca morou nessa casa que, adquirida pelo Estado em inícios dos anos de 1980, foi restaurada e destinada à instalação do museu.
 
O MCG reúne acervo de desenhos, pinturas, ilustrações, objetos de trabalho e de uso pessoal do artista, fotografias e documentos textuais, que foram adquiridos por meio de doação e compra. Destacam-se a coleção de cartões produzidos pelo artista para Amalita Fontenelle, além de retratos, violão e cama, estes dois últimos com superfícies revestidas por pintura decorativa. Centro de pesquisa e memória da vida e obra de Guignard, o museu oferece uma diversificada programação de ações educativas e culturais, oficinas, visitas orientadas e ciclo de palestras.
 
Programação completa:
25/08 − Quinta-feira
18h - Lançamento do novo folder Passos de Guignard em Ouro Preto
18h30 - Mesa de conversa:Guignard em Ouro Preto, com o coordenador do Museu Casa Guignard, Gélcio Fortes, e com o artista plástico Wanderley Alexandre da Silva (Wandico)
Local: Museu Casa Guignard
19h30 - Apresentação do Coral do Instituto Federal de Minas Gerais - IFMG
Local: pátio interno do Museu
 
26/08 − Sexta-feira
15h - Oficina de retratos de autorretratos, com Ilka Harry.
Público: a partir de 12 anos – 20 vagas
Local: MCG - Porão - Setor educativo
Inscrições - (31) 3551 51 55 - E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
 
19h - Abertura da exposição Estudos de Carlos Scliar para um retrato de Guignard : 11 desenhos realizados em 1962, pouco antes do falecimento de Guignard.
 
Local: MCG - Porão
 
Exibição de nova obra do acervo do Museu Casa Guignard: Paisagem de Ouro Preto - Alberto da Veiga Guignard – 1947 – 20 x 30,5 cm - Aquarela sobre papel – Obra adquirida junto à família de Maria Amélia A. C. Pimenta, em campanha promovida pela Associação de Amigos do Museu Casa Guignard. O artista dedicou a obra à sua aluna Mary Vieira.
 
Local: MCG - 2º pavimento
 
20h - Mesa de conversa: Guignard Revolucionáriocom Márcio Sampaio, artista plástico, crítico de arte e responsável pela criação do Centro de Estudos e Difusão da Arte Mineira (CEDAM) e Olívio Tavares de Araújo, jornalista e crítico de arte, autor de mais de 10 livros sobre artes plásticas no Brasil.
Local: MCG - 2º pavimento
 
27/08 – Sábado
11h - Reunião da Associação dos Amigos do Museu para balanço de atividades do Museu em 2015 e apresentação de propostas para os anos de 2016 e 2017.
Local: MCG – Porão
15h - Encontro com Guignard no Bairro Antônio Dias, dentro do projeto Passos de Guignard em Ouro Preto. Instalação de cavaletes com reprodução das obras de Guignard.Bate papo e depoimentos de convidados que conviveram com Guignard na Casa da Família Aleixo, onde o artista residiu entre 1961 e 1961 e hoje funciona o Núcleo de Artes da Fundação de Arte de Ouro Preto – FAOP.
Local: Praça Antônio Dias, 80 - Bairro Antônio Dias
20h30 - Apresentação musical do Quarteto Chico Amaral (Jazz e MPB).
Local: Rua Direita, em frente ao Museu.
 
28/08 – Domingo
10 horas - Mostra da Oficina de Interpretação da Paisagem, do setor educativo do Museu.
Local: Sede da Pastoral da Criança e do Menor, Avenida Farmacêutico Duílio Passos, 1285, Bairro Taquaral – Ouro Preto.
11h - Apresentação do Concerto de um Tenor Brasileiro, com o tenor João di Souza, acompanhado pelo pianista Robério Molinari.
Local:Capela de São Bom Jesus das Flores, datada de 1748, um dos primeiros templos erguidos em Ouro Preto, localizada ao lado da sede da Pastoral.
 
29 e 30/08 − Segunda e terça-feira
8 às 12h - Oficina - Jogos pedagógicos para Museus e Escolas
Ministrada por: Eduardo Mognon Ferreira
Público: Educadores e professores – 20 vagas
Local: MCG – Porão
Inscrições - (31) 3551 51 55 - E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
 
29/08 − Segunda-feira
16h - Mesa de conversa: Os suportes do desenho e da Pintura, com a Diretora de Gestão de Acervos Museológicos da SUMAV, Ana Carolina Montalvão, e com a Dra. Claudina M.Dutra Moresi, química do Laboratório de Ciências da Conservação de Cecor – Escola de Belas Artes – UFMG
 
18h - Mesa de conversa: pesquisa, montagem e bastidores da exposição Guignard, Sonhos e Sussurros com a curadora Denise Mattar. Essa exposição foi realizada em 2014, na cidade de São Paulo, Galeria Almeida Dale. Mediação de Andréa de Magalhães Matos, Superintendente de Museus e Artes Visuais.
Local: Museu Casa Guignard

31/08 – Quarta-feira
19h - Mesa de conversa: apresentação da tese de doutorado Primavera Compartilhadas da Dra. Nara Rúbia e professoras convidadas.

Serviço
Evento: V Semana Guignard
Data: 25 a 31 de agosto de 2016
Entrada: Gratuita
Local: Museu Casa Guignard
Rua Conde de Bobadela (antiga Rua Direita), 110
Centro – Ouro Preto – Minas Gerais

Fonte: SEC MG

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31