MINAS GERAIS, Belo Horizonte - A CineBH – Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte celebra, em 2016, 10 anos de existência.

Em oito dias de programação intensa e gratuita, a Mostra CineBH que acontece na capital mineira de  20 a 27 de outubro, exibe  57 filmes nacionais e internacionais, em pré-estreias e retrospectivas (35 longas, um média e 21 curtas) em 50 sessões de cinema em cinco espaços da cidade -  Cine Humberto Mauro, Cine 104, MIS Cine Santa Tereza, Sesc Palladium e Teatro Sesiminas, e, promove também debates, diálogos, oficinas, Mostrinha de Cinema, sessões cine-escola e atrações artísticas.

O público poderá assistir aos filmes vindos de 13 países - Portugal, França, EUA, Moçambique, Dinamarca, Argentina, México, Espanha, Paraguai, Bolívia, Reino Unido e Japão. Do Brasil, serão exibidas produções em pré-estreias de nove estados - Minas Gerais, Pernambuco, São Paulo, Rio de Janeiro, Amazonas, Bahia, Rio Grande do Sul, Paraíba e Ceará. A abertura, na noite do dia 20 (quinta-feira), às 20horas, no Teatro Sesiminas, terá a pré-estreia da produção mineira Elon não Acredita na Morte, direção de Ricardo Alves Jr.

"A Mostra CineBH celebra uma década reafirmando seu propósito de conectar profissionais brasileiros e estrangeiros e posicionar-se como instrumento facilitador no diálogo com o mercado internacional, por meio de parcerias produtivas e intercâmbio de ações e informações, encontros de negócios e investimento na formação e capacitação de profissionais apresentando um programa internacional de audiovisual acessível e com a participação de todos os públicos", ressalta a diretora da Universo Produção e coordenadora da Mostra CineBH e do Brasil CineMundi, Raquel Hallak.

TEMÁTICA CENTRAL E RETROSPECTIVA
Os curadores da Mostra CineBH, Francis Vogner e Pedro Butcher, se pautaram pela temática central “O plano contra a imagem: cinema da resistência”. A ideia é de que o cinema, criado no final do século XIX e considerado a grande arte do século XX, chega aos anos 2000 saturado de exigências do mercado, exigindo de alguns realizadores novas propostas de estética que desafiem a simples noção de intriga e “bons roteiros” tão exigida pelo mercado. Diante de uma nova configuração da cultura de cinema, especialmente com a democratização da realização, como pensar uma imagem de resistência? Essa imagem poderia ser aquela que ainda se pensa e se constrói como plano, ou seja, como uma unidade de composição do espaço e do tempo capaz de conter uma ideia? Uma imagem que não quer vender nada para ninguém? Uma imagem na contracorrente dos processos de automatização do ofício do cinema e de sua demanda e recepção? Que lugar é esse de resistência? Que resistência é essa?

Estas são questões a serem discutidas em mesas de debate e nas sessões de filme durante toda a 10ª CineBH. O cinema português será exemplo destas questões, com exibição de importantes produções do país e a retrospectiva em homenagem a João César Monteiro (1939-2003), um dos grandes nomes do cinema em Portugal. Dele serão apresentados oito longas-metragens, entre eles destacamos Branca de Neve (2000)e Recordações da Casa Amarela(1989). “Trata-se de um gigante da arte cinematográfica, autor de filmes cravados de beleza, humor e provocação”, diz o curador Pedro Butcher.
 
MOSTRAS TEMÁTICAS
A Mostra Contemporânea também incluirá diversos títulos contemporâneos de Portugal, em diálogo direto com a temática da CineBH. Entre eles, os novos trabalhos de Rita Azevedo Gomes (Correspondências) e Salomé Lamas (Eldorado XXI) e os curtas de duas novas realizadoras, Luísa Sequeira (Os cravos e a rocha) e Joana Pimenta (Um campo de aviação). A seleção tem ainda filmes brasileiros e de outros países, num recorte significativo de títulos que têm circulado por importantes espaços de exibição ao redor do mundo, o que coloca a CineBH na rota dos festivais dedicados ao cinema autoral e de invenção. Alguns destaques deste ano são Beduíno, de Julio Bressane, em sua terceira parceria com a atriz Alessandra Negrini no elenco; Hermia e Helena, nova participação do argentino Matias Piñeyro na mostra; La Última Tierra, coprodução entre Paraguai, Holanda, Chile e Qatar, com direção do paraguaio Pablo Lamar; Redemoinho, estreia no cinema de José Luiz Villamarim (mais conhecido por seu trabalho na TV); Rifle, do gaúcho Davi Pretto; e Sunset Song, do cultuado diretor inglês Terence Davies.
 
Na seção Diálogos Históricos, que acontece pelo terceiro ano durante a CineBH, o convidado é o crítico italiano Adriano Aprà. Fundador da revista Cinema e Film e autor de diversos livros, Aprà é um dos nomes mais respeitados da reflexão cinematográfica em todo o mundo. Aos 75 anos, ele estará em Belo Horizonte para três sessões no Cine Humberto Mauro, com filmes que ele mesmo selecionou. As exibições serão seguidas de bate-papo com Aprá. Os títulos são: Gertrud (Carl Dreyer, Dinamarca, 1964); Crisântemos Tardios (Kenji Mizoguchi, Japão, 1939); e O Eclipse (Michelangelo Antonioni, Itália, 1962).

Na seleção de  curtas e médias, 22 filmes selecionados fazem um apanhado das infinitas possibilidades do formato e reúnem títulos ainda de pouco trânsito nos festivais, fazendo da mostra um espaço de descoberta. Alguns dos filmes selecionados são A Propósito de Willer (Priscyla Bettim e Renato Coelho, São Paulo), Galeria Presidente (Amanda Gutiérrez Gomes, São Paulo), Hierba Buena (Fábio Carvalho, Minas Gerais), Não me Prometa Nada (Eva Randolph, Rio de Janeiro), O Brado Retumbante (Fábio Rogério e Marcelo Ikeda, São Paulo) e Represa (Milena Times, Pernambuco).
 
BRASIL CINEMUNDI - O EVENTO DE MERCADO DO CINEMA BRASILEIRO
Um dos destaques da programação é a realização do Brasil CineMundi - 7th International Coproduction Meeting – o evento de mercado do cinema brasileiro que faz conexão entre profissionais brasileiros e internacionais, consolidando essas relações de forma consistente e gradativa, ampliando a rede de contatos e atraindo novos investidores, produtores e cineastas. Representa importante instrumento de reflexão, debate, difusão, ações de cooperação e negócios no segmento audiovisual em intercâmbio com o mundo.
 
Nessa edição, está confirmada a presença de 21 convidados internacionais, além de representantes do Brasil, vindos de 12 países (Alemanha, Argentina, Canadá, Chile, Colômbia, Cuba, França, Itália, México, Portugal, Suíça, Uruguai),que desembarcam na capital mineira para conhecer novos projetos do cinema brasileiro, participar de debates, consultorias, agenda de relacionamentos, encontros de negócios promovidos pelo evento.

SEMINÁRIO BRASIL CINEMUNDI
Durante a CineBH, acontece o 7º Seminário Brasil CineMundi, no Palácio das Artes que vai reunir 34 profissionais brasileiros e estrangeiros no centro dos debates, diálogos, estudos de caso, masterclasses e workshops com o intuito de reunir de promover a troca de conhecimento, experiências em coprodução internacional, promover ações de relacionamentos e negócios, ampliar as possibilidades de parcerias e intercâmbio, estimular o diálogo e o encontro do setor audiovisual.

Entre os destaques da 10a Mostra CineBH está a presença do renomado crítico italiano Adriano Aprà, considerado um dos principais especialistas na história do cinema de sua geração. Aprà irá ministrar uma masterclass em três sessões nos dias  21, 22 e 24 de outubro. Em cada masterclass terá exibição de filme histórico de três importantes cineastas Carl Theodor Dreyer, Kenji Mizoguchi e Michelangelo Antonioni. Ao todo são ofertadas 80 vagas.
 
PARCEIROS,  PREMIAÇÃO E INTERCÂMBIO
Plataforma consagrada de rede de contatos e negócios do audiovisual, o Brasil CineMundi reúne anualmente centenas de profissionais de várias partes do mundo para uma intensa programação de cooperação, intercâmbios, capacitação e apoio a novos projetos de longas brasileiros.
 
Ao todo, serão apresentados  19 projetos de longas-metragens brasileiros em fase de desenvolvimento ou pré-produção. Eles estão organizados em três categorias: CineMundi (10 projetos selecionados e um indicado pelo evento parceiro Cinélatino), DocBrasil Meeting (5), Foco Minas (3). Sete Estados foram contemplados na lista final: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Ceará, Bahia e Paraná. Todos irão participar de encontros de coprodução(meetings one-to-one) durante o evento.
 
No dia 24 de outubro, no encerramento da 7a edição do Brasil CineMundi, às 20h, no Cine Humberto Mauro, o júri (composto por três profissionais da área) anunciará o melhor projeto de longa brasileiro em fase de desenvolvimento da categoria CineMundi. O vencedor vai ganhar o Troféu Horizonte,  materiais e serviços oferecidos pelas empresas da indústria audiovisual parceiros do evento - Cia Rio, Cinecolor, Mistika, DotCine, Parati Films, CTAv  e vaga para o produtor marcar presença no Ventana Sur (Argentina), evento de mercado parceiro do Brasil CineMundi, juntamente com o Torino Film Lab(Itália), Cinélatino(França) e DocMontevideo (Uruguai) que também oferecem vagas para produtores e projetos brasileiros selecionados para o evento.
 
CINEMA PARA TODA FAMÍLIA
Na Mostra CineBH, toda a família tem programação garantida com a realização da Mostrinha de Cinema. A Universo Produção acredita que é importante investir na formação de plateia e despertar nos espectadores jovens o espírito crítico e a motivação emocional, imprescindíveis à experiência do cinema.  A sessão Mostrinha apresenta uma seleção de dois filmes - um longa criativo e divertido -  “O que Queremos para o Mundo?”, dirigido pelo diretor mineiro Igor Amin e um longa de grande interesse do público adolescente “Tudo que Aprendemos Juntos”, dirigido por Sérgio Machado.
 
Para estudantes e educadores, a Mostra CineBH promove o Cine-Expressão - A Escola vai ao cinema que a oferta de seis sessões cine-escola e cine-debates que pretende beneficiar mais de 3000 alunos da rede de ensino de Belo Horizonte, a partir da faixa etária de cinco anos. O programa tem como objetivo entender o audiovisual como janela sobre as relações sociais do mundo, unir as linguagens cinema e educação com foco na formação do cidadão a partir da utilização do audiovisual no processo pedagógico interdisciplinar.
 
OFICINAS E WORKSHOPS
O evento oferece um amplo programa de capacitação e formação para profissionais do setor, da educação, jovens e interessados em geral. Ao todo serão oferecidas seis modalidades de curso - três oficinas, dois workshops e uma masterclass em três sessões com  instrutores brasileiros e internacionais  num  total de 220 vagas. Os cursos acontecem entre os dias 21 e 24 de outubro, nas dependências da Fundação Clóvis Salgado (Palácio das Artes - Av. Afonso Pena, 1537 – Centro) e no Sesi Museu de Artes e Ofícios (Praça Ruy Barbosa, 600 – Centro), em Belo Horizonte. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até 5 de outubro, pelo site cinebh.com.br.
 
Confira texto do Secretário de Estado de Cultura de Minas Gerais, Angelo Oswaldo, sobre a 10º Mostra CineBH
 
Cinema é patrimônio

Raquel e Fernanda Hallak e Quintino Vargas, da Universo Produção, recebem o aplauso mais caloroso pela determinação com que sustentam a CineOP, na perspectiva de um projeto ligado ao patrimônio cultural brasileiro. Vencida a barreira da primeira década, a festa do cinema em Ouro Preto acumula êxito formidável. Constitui-se em acontecimento referencial. A 11ª CineOP evidencia essa importância, ao apresentar o Plano Nacional de Preservação do patrimônio fílmico. Resultado do trabalho desenvolvido ao longo do decênio, com a participação dos mais destacados profissionais e especialistas, o plano consolida uma estratégia a ser compartilhada pelas três esferas de governo, no sentido da proteção e conservação da cinematografia do Brasil. Na moldura da cidade monumento mundial, a CineOp enfatiza a atenção extraordinária devida a um bem cultural que requer cuidados exclusivos e indica o caminho certo para que o audiovisual seja conservado adequadamente entre os principais acervos artísticos do Brasil.
 
Angelo Oswaldo de Araújo Santos
Secretário de Estado de Cultura de Minas Gerais
 
CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA NO SITE WWW.CINEBH.COM.BR.

Acompanhe a 10ª Mostra CineBH, o 7º Brasil CineMundi e o programa Cinema Sem Fronteiras 2016
Participe da Campanha #eufaçoaMOSTRA
Twitter: universoprod
Facebook: universoproducao / cinebh / brasilcinemundi
Web: cinebh.com.br  
Informações pelo telefone: (31) 3282.2366

Serviço
10ª CINEBH – MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA DE BELO HORIZONTE
20 a 27 de outubro de 2016
BRASIL CINEMUNDI – 7TH INTERNACIONAL COPRODUCTION MEETING
20 a 24 de outubro de 2016
Lei Federal de Incentivo à Cultura
Realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte
Patrocínio: SESI|FIEMG, MATER DEI, COPASA|GOVERNO DE MINAS GERAIS
Apoio: Ministério das Relações Exteriores, Cinema do Brasil, Mistika, DOT, CiaRio, CTAv, Parati Films, Cinecolor, Inhotim, Consulado Geral da França no Brasil, Rede Globo Minas, Fundação Clóvis Salgado, CentoeQuatro
 
Cooperação: Torino FilmLab (Itália), Ventana Sur(Argentina), Cinélatino|Toulouse(França), DocMontevideo(Uruguai)
 
Realização: UNIVERSO PRODUÇÃO
 
MINISTÉRIO DA CULTURA| GOVERNO FEDERAL - ORDEM E PROGRESSO

LOCAIS DE REALIZAÇÃO DO EVENTO
Fundação Clóvis Salgado (Palácio das Artes)
*Cine Humberto Mauro  *Teatro João Ceschiatti  *Sala Juvenal Dias  *Jardim Interno
CentoeQuatro| *Cine 104
Centro Cultural Sesiminas |*Teatro Sesiminas
Sesi Museu de Artes e Ofícios| *Salas Mezanino  
Sesc Palladium| *GrandeTeatro
MIS Cine Santa Tereza | *Sala de Cinema

* TODA PROGRAMAÇÃO É OFERECIDA GRATUITAMENTE AO PÚBLICO
Para as sessões de cinema, os ingressos deverão ser retirados na bilheteria de cada espaço, 30 minutos antes do horáro de cada sessão. Para sessão de abertura, os ingressos serão distribuídos com uma hora de antecedência, a partir das 19h.

Fonte: SEC MG

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31