DISTRITO FEDERAL, Brasília - O ministro da Cultura, Roberto Freire, recebeu nesta quarta-feira (11) o diretor da Fundação Pedro Calmon (BA), Zulu Araújo.

Na pauta do encontro estiveram a restauração do imóvel-sede do Arquivo Público do Estado da Bahia, cuja proposta está em análise pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e políticas voltadas a bibliotecas, livro e leitura.

Araújo, que é ex-presidente da Fundação Cultural Palmares (FCP), apresentou o Arquivo Público da Bahia ao ministro como uma das mais importantes instituições arquivísticas públicas do País. Criado 1890, o arquivo é vinculado à Fundação Pedro Calmon e reúne documentos produzidos e acumulados no período colonial, quando a cidade de Salvador era capital do Brasil (1549-1763). Em 2016, o Arquivo Público atendeu mais de 4 mil pesquisadores, além de ter recebido mais de 300 estudantes em visitas monitoradas.  

A proposta apresentada ao Iphan visa requalificar a sede do Arquivo Público do Estado da Bahia, erguida pelos jesuítas no século XVI e tombada em 1949. Entre as ações de requalificação estão a adequação dos espaços existentes às funções específicas de um arquivo permanente e intermediário, bem como às demais atividades administrativas, técnicas e atendimento público. O projeto ainda prevê a construção do refeitório e sanitários para funcionários e a requalificação da área externa do prédio.

Também participaram da reunião o secretário de Articulação e Desenvolvimento Institucional do MinC, Adão Cândido, e o diretor do Departamento de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB), Cristian Santos.

Fonte: MinC

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31