MINAS GERAIS, Belo Horizonte - “Pitangui deu um salto qualitativo extraordinário em termos de preservação do seu patrimônio urbano e arquitetônico”, disse o secretário de Estado de Cultura, Angelo Oswaldo.

Ele visitou diversos monumentos do centro histórico, em companhia do secretário municipal Antônio Marcos Lemos; do vereador Neco Barcelos, do vice-presidente do Conselho de Cultura de Pequi, Wanildo Silva; do maestro Frederico Teixeira, da Banda de Música José Viriato Bahia Mascarenhas, de Pitangui; e de demais representantes de entidades e produtores culturais. No Museu de Pitangui, antiga estação ferroviária, Angelo Oswaldo afirmou que, “graças a programas exemplares de apoio e incentivo à comunidade, Pitangui recuperou diversas edificações significativas e se torna um modelo de política de patrimônio cultural”.

Foto: divulgação

O Chafariz de 1835, a Igreja de São Francisco, a antiga Casa da Câmara, a Casa de Maria Tangará, a escadaria da Estação e o Museu Municipal foram alguns dos pontos percorridos. O secretário de Estado reconheceu que o incentivo dado aos moradores, por meio de abatimento de IPTU, “resulta na nova visualidade de Pitangui, num cenário de harmonia, cuidado e valorização dos prédios históricos”. A construção de um cinema e um teatro é projeto prioritário da Prefeitura de Pitangui, bem como a restauração da casa que pertenceu ao padre Belchior Pinheiro de Oliveira,  cuja palavra decisiva levou Dom Pedro I a proclamar a independência do Brasil.

Fonte: SEC MG

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31