SÃO PAULO, São Paulo - Até o dia 5 de maio o público poderá visitar a exposição Cores do Bixiga na Yayá, em cartaz na Casa de Dona Yayá, sede do Centro de Preservação Cultural da Universidade de São Paulo (CPC-USP).

A mostra traz desenhos, pinturas e maquetes produzidas durante duas oficinas de arte naïf promovidas pelo CPC-USP em 2015, ministradas pelo artista plástico Arieh. Também integram a exposição vídeos com depoimentos dos participantes e peças gráficas e cenográficas produzidas a partir dos elementos visuais criados pelos participantes. Como atividade complementar, monitores envolverão o público visitante em atividades educativas cujos resultados serão incorporados à mostra.

Morador da Bela Vista, Wagner Lins (o "Arieh"), orientou grupos de crianças, jovens e de terceira idade no registro e na exploração das cores, tons e histórias do multicultural bairro do Bixiga por meio da linguagem da arte naïf. Os participantes foram convidados através de escolas públicas e de organizações comunitárias, como o Núcleo de Convivência para Idosos da Paróquia Nossa Senhora Achiropita. O resultado foi um variado conjunto de trabalhos  que retratam, a partir das impressões dos participantes, elementos, tons, sabores e texturas encontrados no multifacetado bairro do Bixiga, constituindo um rico mosaico de fragmentos dos diferentes aspectos deste território.

CPC – Centro de Preservação Cultural. Casa de Dona Yayá. Exposição Cores do Bixiga. Trabalhos de moradores da região da Bela Vista. 2016/12/19 (Foto: Marcos Santos/USP Imagens)

Esta exposição destaca o importante papel desenvolvido pela cultura e extensão universitária como instrumento de promoção do diálogo entre a universidade e as comunidades externas com as quais ela se relaciona, bem como um exemplo de produção de conhecimento ancorado no contato entre diferentes saberes.          

Sobre o CPC USP
O Centro de Preservação Cultural, criado em 2002, é um órgão da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão da Universidade de São Paulo cujo papel é promover ações e reflexões sobre a preservação do patrimônio cultural. Tem por responsabilidade formular diretrizes e políticas de preservação do patrimônio da Universidade, incluindo seus monumentos, acervos e memórias, inventariar e promover a valorização dos bens culturais da USP, assessorar processos de restauração, intervenção, incorporação e alienação do patrimônio universitário. Sediado no bairro do Bixiga, no imóvel conhecido como Casa de Dona Yayá, o CPC vem ainda contribuindo para o estreitamento e diversificação dos vínculos entre a universidade e a sociedade, realizando ações de difusão do conhecimento no campo do patrimônio cultural por meio de pesquisas, oficinas, cursos, palestras, simpósios, exposições, visitas monitoradas e apresentações artísticas.

CPC – Centro de Preservação Cultural. Casa de Dona Yayá. Exposição Cores do Bixiga. Trabalhos de moradores da região da Bela Vista. 2016/12/19 (Foto: Marcos Santos/USP Imagens)

Serviço
CORES DO BIXIGA NA YAYÁ
Visitação: até 5 de maio de 2017.
Horário: de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.
*Para visitação aos domingos, acompanhe programação especial Domingo na Yayá: https://www.facebook.com/cpcusp/

Local: CPC-USP/Casa de Dona Yayá
Rua Major Diogo, 353, Bela Vista – São Paulo – SP
Tel.: (11) 2648-1501/1502

Fonte: CPC USP

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31