DISTRITO FEDERAL, Brasília - Um dos principais nomes da pesquisa artística e histórica no Brasil, a professora e historiadora Myriam Andrade Ribeiro de Oliveira assinará no dia 17 de maio, um termo de doação de seu acervo para a Biblioteca do Museu de Congonhas, em Minas Gerais.

Especializada no Barroco e Rococó brasileiros, a historiadora é representante da sociedade civil no Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), e doará livros de arte e história, que integrarão permanentemente o espaço, com previsão de início de funcionamento ainda no primeiro semestre de 2016.

O evento integra a agenda do Museu de Congonhas na 14ª Semana Nacional de Museus, que neste ano tem como tema Museus e Paisagens Culturais, promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Atividades dos museus do município foram pensadas para dialogar com a paisagem no entorno por meio de interface com as tradições culturais materiais e imateriais e o patrimônio histórico.

O Museu

Financiado com recursos captados pelo Governo Federal, via Iphan, BNDES e Lei Rouanet, além da Prefeitura de Congonhas (MG), o Museu de Congonhas foi inaugurado em 15 de dezembro de 2015 e sua construção contou ainda com o patrocínio da CSN (Companhia Siderúrgica Nacional), Santander, Vale e Gerdau.

O Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, para onde o Museu dedica sua principal atenção, está localizado no Morro Maranhão, na zona urbana de Congonhas. Sua construção teve início em 1757 e se estendeu até o começo do século XIX. Trata-se de um conjunto arquitetônico e paisagístico formado pela Basílica, escadaria em terraços decorada por esculturas dos 12 profetas em pedra-sabão e seis capelas com cenas da Via Sacra, contendo 64 esculturas em cedro em tamanho natural. No conjunto trabalharam os artistas de maior destaque do período, como o escultor Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho (1738-1814), e o pintor Manoel da Costa Athaíde (1760-1830). Também é possível fazer uma visita virtual pela cidade.

O monumento possui ainda uma Sala de Milagres, que abriga uma coletânea de ex-votos, objetos oferecidos em agradecimento por graças alcançadas. Ali está exposta a notável coleção de 89 ex-votos pintados, datados dos séculos XVIII ao XXI. O Santuário, além do seu valor artístico, é também um importante centro de peregrinação. A grande romaria – o Jubileu – acontece todos os anos entre 7 e 14 de setembro, congregando uma multidão de fiéis.

Programação​ Completa do Museu de Congonhas na 14ª Semana Nacional de Museus

Dia 16, às 15h
Abertura da Semana de Museus com a assinatura da parceria do Museu de Congonhas com o Palácio das Artes/Fundação Clóvis Salgado.

De 17 a 22, das 9h às 17h
Ação educativa - "Ofícios da Fé".
Sinopse: Visitas guiadas ao Santuário e ao Museu de Congonhas divulgando o patrimônio imaterial de Congonhas, simbolizado pelos antigos fazeres ligados à tentativa de representação do universo sagrado.

Dia 17, às 17h
Assinatura da Doação do Acervo da pesquisadora Myriam Andrade Ribeiro de Oliveira para a Biblioteca do Museu de Congonhas.
Sinopse: A pesquisadora dedicou a vida a estudar o Santuário de Bom Jesus de Matosinhos. Sua principal coleção de livros será doada para o Museu de Congonhas.

Dia 18, das 10h às 12h
Exposições "Patrimônio Mundial do Brasil" e "Interpretação do Sítio Histórico de Congonhas"
Sinopse: Visitas guiadas às exposições que ressaltam a importância internacional do patrimônio de Congonhas.

Dia 18, às 10h
"Aleijadinho - Vida e Obra"
Sinopse: O maior arista brasileiro de todos os tempos deixou sua obra-prima em Congonhas e será tema da palestra a ser ministrada pelo Secretário de Estado de Cultura Angelo Oswaldo.

Dia 18, às 20h
Concerto com a Orquestra Sinfônica de Ouro Preto
Sinopse: O grupo preparou uma noite especial com repertório do argentino Astor Piazzolla.

Dia 19, às 19h
Banda Sinfônica da SME de Congonhas
Sinopse: Apresentação dos músicos do projeto Arte na Escola.

Dia 19, das 20h às 21h
Lançamento do livro "Arte e Paixão - Congonhas do Aleijadinho", de Fábio França
Sinopse: O pesquisador dedicou a vida para pesquisar sobre os temas que reuniu neste livro de referência.

Dia 20, às 20h
Estréia do espetáculo "E assim falou o Boca", com o grupo Boca de Cena
Sinopse: Intervenção cênica no Museu de Congonhas inspirada na obra de Gregório de Matos Guerra (1636-1695) e Padre Antônio Vieira (1608-1697).

Dia 25, às 14h
"Bazar Maravilha no Museu de Congonhas"
Sinopse: O programa de rádio cultural de mais tradicional de Minas, comandado por Tutti Maravilha, será transmitido ao vivo pela Rádio Inconfidência (BH) e Educativa FM (Congonhas), direto do Museu de Congonhas neste "Dia Internacional dos Museus".

Dia 25, às 19h
Apreciação dos Grupos de Cordas, Sopros e Orff do Projeto Garoto Cidadão-Fundação CSN - (resultado das oficinas de Masterclass)
Sinopse: Alunos do projeto estarão no Museu de Congonhas com os resultados de suas experimentações artísticas.

Dia 25, às 20h
Roteiro das Minas: Oficinas + Espetáculo com Arnaldo Antunes e Beatriz Azevedo.
Sinopse: A passagem dos modernistas em Minas, em 1924, foi um divisor para a cultura brasileira. Artistas contemporâneos se inspiram naquele momento na criação de espetáculos exclusivos para o Museu de Congonhas.

Mais informações

Museu de Congonhas
Endereço: Alameda Cidade de Matosinhos de Portugal, s/n - Congonhas (MG)
Funcionamento: terça a domingo, das 9h às 17h; e quartas, das 13h às 21h
Telefone: (31) 3731-3056
http://www.congonhas.mg.gov.br/ 

Fonte: Iphan

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31