MINAS GERAIS, Belo Horizonte - O Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais (IHGMG) está celebrando seus 110 anos de fundação em 2017.

O Governo de Minas Gerais apoia a continuidade de sua relevante atuação por meio de termo de cooperação assinado pela Secretaria de Estado de Cultura (Sec).

O IHGMG, localizado no também histórico Edifício JK, no bairro Santo Agostinho, em Belo Horizonte, foi fundado em 15 de agosto de 1907, seguindo o rastro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, inaugurado no Rio de Janeiro em 1838.
 
O Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais é uma entidade civil, sem fins lucrativos. De caráter cientifico e educacional, é a mais antiga entidade privada cultural do Estado.

"Dentre as várias instituições que existem no estado, o IHGMG guarda um lugar primordial de ser um repositório da tradição cultural e histórica de todo o povo mineiro. Estamos felizes em celebrar os 110 anos, em sessão solene a ser realizada no dia 12 de agosto, às 10h, no próprio auditório do IHGMG, desta instituição tradicional voltada ao serviço público de resgate e registro da memória de Minas Gerais".

Peças centenárias do Centro de Documentação do IHGMG estão disponíveis ao público para registros e pesquisas (divulgação/IHGMG)

Aluízio Alberto da Cruz Quintão, presidente do IHGMG
Reconhecida como entidade de utilidade publica, títulos concedidos pelos governos federal, estadual e municipal por meio das leis N°875/ 1949; N° 21/1947 ei N°2025/1971, é um espaço reservado aos estudos, à pesquisa e à divulgação e consultorias em áreas culturais como a História, a Geografia e ciências correlatas.

No grupo de fundadores figura João Pinheiro da Silva, então presidente de Minas Gerais e primeiro presidente da entidade, seu atual patrono.

Nas comemorações dos 110 anos está prevista uma visita ao Museu Casa de João Pinheiro e Israel Pinheiro, situado na cidade de Caeté, no Território Metropolitano, instalado num casarão do Século XVIII, adquirido por João Pinheiro, em 1893. O espaço guarda a memória do momento em que João Pinheiro muda-se para Caeté, realizando ali uma ação empreendedora, a criação da fábrica de cerâmica Nacional. A programação comemorativa prossegue até agosto de 2018.

O IHGMG compõe-se de 100 associados efetivos com suas respectivas cadeiras e patronos. Possui também membros correspondentes, honorários e beneméritos.

Acervo
O Centro de Documentação do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais é formado por uma biblioteca, com um repositório de mais de 20 mil volumes.
 
Uma hemeroteca abriga publicações e coleções de jornais, revistas e periódicos e outros materiais relacionados com a história do estado.

A mapoteca abriga exemplares raros da cartografia histórica, imprenscindíveis à memória cultural de Minas Gerais. O espaço de medalhística e honrarias, mantém medalhas, placas e outras peças honoríficas relativas à instituição e entidades e personalidades e, além da videoteca, com arquivos de dados de som e voz em videocassetes, videodiscos e mídias digitais.

Entre as raridades estão publicações como a  “Copia da Analyse da Bulla da Smo Padre Julio, III, de 1550”, edição de 1818, “Memoria a respeito da Sepultura Rasa do Descobridor do Brasil Pedro Alvares Cabral”, de 1902, e “A Capitania das Minas Gerais”, de Augusto de Lima Júnior, entre outras.

O IHGMH tem parceria com órgãos e instituições públicas e privadas e edita anualmente revista sobre temas da História. A instituição recebe diriamente estudantes, professores, pesquisadores, historiadores e todo o público interessado em conhecer seu acervo.

História
À época da fundação do Instituto Histórico e Geográfico em Minas Gerais, o então presidente do Estado de Minas Gerais, João Pinheiro, foi escolhido por aclamação para presidir o instituto. A ata de fundação data de 18 de julho de 1907.

A instalação solene ocorreu em 15 de agosto de 1907, no salão Nobre da Câmara dos Deputados, situada no prédio da Faculdade de Direito, atual Praça Afonso Arinos. Diogo de Vasconcelos é quem proferiu o discurso oficial.
 
Em 1967, o instituto recebeu do governador Israel Pinheiro a escritura de doação em comodato, com área construída de 500 metros quadrados, localizado na sobreloja do Edifício JK.

A importância do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais extrapola os limites do estado e do país, já que muitos sócios vivem em outras unidades da federação e no exterior, destacando-se como tribunal da História e depositário das tradições de Minas Gerais.

Serviço
Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais
Funcionamento: de segunda a sexta-feira das 9h às 17h
Telefone: (31) 3212-4656
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Rua Guajajaras, 1268. Centro. Belo Horizonte.

Fonte: SEC MG

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31