SÃO PAULO, São Paulo - Até dia 31 de março do próximo ano, pesquisadores podem inscrever seus trabalhos para concorrer ao Prêmios 3 vezes 22 de teses e dissertações.

A proposta é valorizar trabalhos que apresentem novas e relevantes contribuições sobre duas simbólicas datas de nossa história: o bicentenário da Independência do Brasil (1822) e o centenário da Semana de Arte Moderna (1922).


Iniciativa é da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin da USP – (Foto: Marcos Santos / USP Imagens)

Podem ser inscritas dissertações de mestrado e teses de doutorado defendidas a partir de janeiro de 2014, junto a programas de pós-graduação brasileiros, em todas as áreas, reconhecidos pela Capes. Os trabalhos devem tematizar questões, aspectos e processos históricos relacionados ao movimento de Independência e à fundação do Império ou ao movimento modernista brasileiro e a Semana de Arte Moderna.

A inscrição deve ser realizada pelo próprio autor. Todas as informações sobre documentos necessários, o critérios de avaliação e demais detalhes devem ser consultados no edital. Serão premiados até cinco trabalhos voltados ao tema da Independência do Brasil e até outros 5 trabalhos ao tema da Semana de Arte Moderna.

Os resultados serão divulgados em julho de 2019. Os premiados (autor e orientador) receberão certificado, apoio financeiro e intermediação institucional para a publicação da tese ou dissertação. Os trabalhos selecionados também participarão de uma mesa de debates sobre o assunto.

O projeto 3 vezes 22 foi criado pela Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin (BBM) da USP, em São Paulo, e propõe a realização de seminários, cursos, exposições e publicações, entre outras atividades, que possam fornecer subsídios para uma reflexão crítica de nosso passado e permitir uma análise sobre os desafios de nosso presente.

Fonte: Jornal da USP

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31