RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - O Museu da República recebeu, no último dia 29 de junho, a doação de 277 charges originais do chargista Carlos Latuff, que farão parte do acervo de seu Arquivo Histórico e Institucional (AHI/MR).

Foto: divulgação/ Museu da República

As obras recebidas foram criadas entre 2015 e 2018 e tem como eixo temático o contexto política brasileira, desde a conjuntura que culminou no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff até a atualidade. Foi doado também à Biblioteca do museu um catálogo publicado em 2016 na Turquia, que, segundo o artista, é a publicação mais completa sobre seu trabalho até o momento.

A escolha pelo Museu da República para receber a doação, segundo Carlos Latuff, deve-se à preocupação do artista com a preservação da memória de sua obra e à confiança na democratização do acesso promovida pelas instituições públicas de cultura. Para o diretor do Museu da República, Mário Chagas, esta é uma das mais expressivas coleções recebidas nos últimos vinte anos pela instituição.

O acervo de Carlos Latuff comporá a 30ª coleção do Arquivo Histórico do Museu da República, que possui, também, em seu inventário, painéis e desenhos originais de outros artistas brasileiros como Millôr Fernandes, Carlos Scliar, Glauco, Ziraldo e Athos Bulcão, que retrataram, igualmente em forma de charge, as mobilizações sociais na época da reforma Constituinte de 1988. Assim, as obras de Latuff adicionam ao acervo do museu representações artísticas de um período recente da história republicana.

Carlos Latuff, natural do Rio de Janeiro e residente em Porto Alegre (RS), ficou conhecido por narrar a história por meio da charge, retratando questões emergentes da política nacional e internacional com viés de crítica social. O chargista, que também é ativista dos direitos humanos, dos movimentos sociais e da causa palestina, fez uso da internet para divulgar seus primeiros desenhos no final dos anos 1990. Atualmente, tem suas criações ilustrando as páginas de periódicos do Brasil e do exterior como Brasil 247, Brasil de Fato e Sul 21; Mondoweiss e Mint Press News, dos Estados Unidos; Rommanmag, da Palestina; The Globe Post, da Turquia; e E-Dromos, da Grécia.

Depois de passarem por tratamento arquivístico, as charges originais de Carlos Latuff estarão disponíveis para acesso ao público por meio de consulta ao AHI/MR. A expectativa é de que em breve algumas das imagens sejam apresentadas ao público na atual exposição temporária Gabinete Republicano de Histórias Controversas, Não-Ditas e Malditas, no Museu da República. As consultas ao acervo do AHI/MR podem ser realizadas de segunda à sexta-feira, entre 10h e 17h, sendo necessário agendamento prévio pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Outras obras do artista podem ser encontradas em instituições públicas, como o Arquivo Nacional e a Fundação Biblioteca Nacional.

Foto: divulgação/ Museu da República

Serviço
Museu da República/Palácio do Catete
Endereço: Museu Rua do Catete, 153 20021-200 - Rio de Janeiro
Telefone: (21) 3299-0324
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Horários: Terça à sexta, de 10h às 17h; Sábados, domingos e feriados, de 11h às 18h *Os portões são fechados 30 minutos antes do encerramento das visitas.
Ingresso: R$ 6,00 (bilhete inteiro) e R$ 3,00 (meia-entrada). Entrada gratuita aos domingos
Horário do Jardim
Diariamente, de 8h às 18h. O Portão da Praia do Flamengo funciona de segunda a sexta, de 8h às 18h. Sábados, domingos e feriados, o portão permanece fechado. Durante o horário de verão o parque estará aberto até às 19h.

Fonte: Museu da República

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30