RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - Com trabalhos presentes em coleções como o MoMA. De Nova York, e o Maxxi, de Roma, Iran do Espírito Santo é a atração do Grande Campo, projeto de arte pública do Oi Futuro, com 'A Noite 2018!', que ficará exposto de 13 de agosto a 9 de setembro.

Releitura de uma obra de 1998, 'A Noite 2018!' suprime as formas e cores da bandeira do Brasil, deixando apenas as estrelas em um fundo negro. Com a releitura, a obra elimina os valores positivistas e as cores da Casa de Bragança, que se combinam no símbolo nacional e estão ligados à formação do Brasil.

“Restam os símbolos dos astros, uma espécie de mapa astral da proclamação da república, idealizado na concepção da bandeira atual como um fragmento de constelação, imagem espelhada de um ponto de vista cósmico deslocado da matriz terrestre”, explica o artista. “No blackout sugerido pelo trabalho atual resistem os pontos de luz abertos à interpretações”.

Nascido em Mococa, em 1963, Iran do Espírito Santo participou de mostras como a 19ª Bienal internacional de São Paulo, a 52ª Bienal de Veneza e a 6ª Bienal de Istanbul e a Troposphere no Beijing Minsheng Art Museum, Beijing, China. Realizou exposições individuais no Maxxi, em Roma, na Pinacoteca do Estado de São Paulo, e no Irish Museum of Modern Art, em Dublin, entre outros espaços. Em 2013, foi convidado a realizar uma obra pública no Central Park pelo Public Art Fund de Nova York. Seus desenhos, pinturas murais, instalações e esculturas estão em coleções de instituições como a Pinacoteca do Estado de São Paulo, o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP), o MoMA, em Nova York, e o Museo Nacional Reina Sofia, em Madrid.

Um dos principais espaços permanentes de arte pública da cidade, o Grande campo propõe a aproximação do artista com o público por meio de uma intervenção na fachada do Oi Futuro. O espaço, que ocupa uma área superior a 120 m², possui uma iluminação especial para ser vista também durante a noite. Já ocuparam o Grande Campo artistas como Leo Aversa, Éder Oliveira, Maria Lynch, Angelo Venosa, Denise Cathilina, Elizabeth Jobim e Barrão, entre outros.

Sobre O Oi Futuro
O Oi Futuro, instituto de inovação e criatividade da Oi, promove ações de Educação, Cultura, Inovação Social e Esporte para melhorar a vida das pessoas e transformar a sociedade. O instituto impulsiona iniciativas colaborativas e inovadoras, fomenta experimentações e estimula conexões que potencializam o desenvolvimento pessoal e coletivo.

Na Educação, o Oi Futuro investe em novas formas de aprender e ensinar com o NAVE (Núcleo Avançado em Educação), que forma jovens para as economias digital e criativa, com foco na produção de games, aplicativos e produtos audiovisuais. Desenvolvido em parceria com as Secretarias de Estado de Educação do Rio de Janeiro e Pernambuco, o programa oferece ensino médio integrado e já formou mais de 2 mil jovens em 12 anos de atuação. Os estudantes do NAVE são incentivados a desenvolver o espírito empreendedor e a estabelecer suas primeiras conexões profissionais no mercado de inovação e tecnologia. Nas escolas do programa, educadores e estudantes elaboram e testam novas metodologias e práticas pedagógicas que possam ser compartilhadas com outras escolas da rede pública e outros contextos educacionais.

Na Cultura, o instituto é um catalisador criativo, impulsionando pessoas através das artes, estimulando a cocriação e promovendo o acesso à cultura na era digital. O Oi Futuro mantém um centro cultural no Rio de Janeiro, com uma programação que valoriza a produção de vanguarda e a convergência entre arte contemporânea e tecnologia, e realiza o Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados, que seleciona projetos em todas as regiões do país por meio de edital público. O Instituto também tem o Museu das Telecomunicações, pioneiro no uso da interatividade no Brasil, e o LabSonica, laboratório de experimentação sonora e musical. Também no Rio, o Oi Futuro mantém a Oi Kabum!, escola de arte e tecnologia onde está abrigado o Lab.IU, Laboratório de Intervenção Urbana.

Na Inovação Social, o Oi Futuro lançou o Labora, laboratório de soluções singulares e de impacto para as cidades e a gestão cultural. O Labora é um ambiente de conexão, aprendizagem e criação para organizações e empreendedores comprometidos com a transformação de impacto, e oferece programas de incubação e aceleração para projetos e negócios de impacto social. O Oi Futuro também aposta em projetos esportivos que conectem pessoas e promovam a inclusão e a cidadania.

Numa confluência entre as áreas de Cultura e Inovação Social, nasceu o Lab Oi Futuro, espaço de criação, experimentação e colaboração idealizado para impulsionar criadores de diversas áreas e startups de impacto social de todo o Brasil, selecionados por editais públicos. Com mais de 500m², o laboratório abriga o LabSonica e o Labora e oferece estrutura física e suporte técnico necessários para que seus participantes viabilizem seus projetos em um ambiente que estimula a produção colaborativa, a formação de redes e a inovação.

Serviço
“A Noite, 2018!”
De 13 de agosto a 9 de setembro
Terça a domingo, das 11h às 20h | Grande Campo
Entrada franca | Classificação etária: livre

Fonte: divulgação por e-mail

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31