DISTRITO FEDERAL, Brasília - O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Marcelo Mattos Araújo, anunciou a saída do cargo na sexta-feira (31).

Para o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, o Ministério da Cultura perde muito com a saída de Araújo, que "demonstrou a mais absoluta competência na gestão da política pública museológica e dos museus federais brasileiros" (Foto: Divulgação)

Araújo ficou dois anos à frente do Instituto, período em que contribuiu de forma significativa para a consolidação e o aprimoramento do papel do Ibram como braço executivo do Sistema Nacional de Museus.

Museólogo, doutor pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (USP) e advogado, Araújo dedicou-se à qualificação do Instituto na gestão de museus federais e à promoção de diálogo com os cerca de 3,6 mil museus brasileiros. Ele assumiu o cargo em julho de 2016, na gestão do então ministro Marcelo Calero. Antes, foi secretário de Cultura do Estado de São Paulo, estado para o qual retorna para assumir a direção de uma instituição cultural.

Para o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, o Ministério da Cultura perde muito com a saída de Araújo, que "demonstrou a mais absoluta competência na gestão da política pública museológica e dos museus federais brasileiros". "Só tenho a agradecer ao Marcelo pela dedicação, pelo trabalho, pela competência e pelos excelentes resultados construídos nesse período", disse ele. Segundo Sá Leitão, ainda não foi definido o nome que ocupará a partir de agora a presidência do Ibram.

Durante a gestão de Araújo, em 2017 e 2018, foram autorizados quase R$ 4 milhões em recursos para a reforma e a modernização de diferentes instituições. Entre elas, estão os museus Nacional de Belas Artes e da República, no Rio de Janeiro, o Museu Regional de São João del Rey, em Minas Gerais, e o Museu da Abolição, em Recife.

A gestão do museólogo também foi marcada pela realização de importantes eventos de valorização do segmento, com destaque para o 7º Fórum Nacional de Museus, realizado em Porto Alegre, no ano passado, e o seminário 200 anos de Museus no Brasil, promovido em julho deste ano, no Rio de Janeiro. Também em 2018, a 16ª Semana Nacional de Museus contou, em maio, com a participação de 1.130 instituições em 3.240 eventos realizados em todo o país. Em 2017, o evento Primavera de Museus, por sua vez, reuniu 932 instituições em 2.530 eventos.

A valorização dos museus também teve destaque por meio do anúncio de significativo investimento na 4ª edição do edital Modernização de Museus – Prêmios, lançado pelo Instituto. Por meio do edital, com inscrições abertas até 6 de setembro, serão contemplados 28 projetos com R$ 100 mil cada. Um total histórico de R$ 2,8 milhões, maior valor já dedicado ao edital, será voltado a iniciativas bem-sucedidas de modernização e preservação do patrimônio museológico brasileiro.

Fonte: MinC

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31