MINAS GERAIS, Belo Horizonte - A pintura de elementos arquitetônicos, denominada “quadratura”, é tema da 7ª edição do Colóquio Internacional de História da Arte, que reúne pesquisadores de diversos países para discutir temas relacionados à história da arte, da ciência e da cultura.

'Apoteose de Santo Inácio', afresco de Andrea Pozzo, no teto da Igreja de Santo Inácio de Loyola, em Roma Wikimedia/Creative Commons Attribution-Share Alike 2.0 Generic

O encontro, organizado pelo grupo de pesquisa Perspectiva Pictorum, da Fafich, será realizado no Centro de Atividades Didáticas 2 (CAD 2), de 11 a 14 de setembro, e contará com convidados de Portugal, Itália, Espanha e Colômbia.

O tema 'Trompe l’oeil e quadratura - conceitos, processos operativos e o uso de textos científicos entre o Renascimento e o Rococó' será debatido em conferências, mesas-redondas e debates. Além disso, será apresentado o processo de escaneamento 3D da igreja de Nossa Senhora do Rosário, Mariana. O trabalho, que vem sendo desenvolvido pelo grupo Perspectiva Pictorum, vale-se de uma das mais modernas tecnologias de preservação do patrimônio edificado.

Repleta de sentidos sociais, filosóficos, religiosos e políticos, a pintura abarca desde as representações figurativas até a elaboração de uma construção espacial evidenciada nas falsas arquiteturas aplicadas em paredes, tetos abobadados ou em cúpulas, onde os aspectos técnicos são prioritários e não podem ser transcurados. Com o objetivo de contemplar a difusão desse espectro científico na América e no Oriente, o colóquio focalizará as quadraturas latinas, em especial, as mineiras.

Os estudantes interessados poderão participar gratuitamente do colóquio por meio de preenchimento de formulário. Os profissionais e demais interessados devem se inscrever no site do evento. Mais informações e a programação também estão disponíveis na mesma página.

Fonte: UFMG

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31