MINAS GERAIS, Belo Horizonte - Oito anos após estrear na capital mineira, o Encontro de Jardins Históricos volta a Minas Gerais para sua sexta edição.

Promovido pela Rede Brasileira de Jardins e Paisagens, o evento tem como objetivo sensibilizar o poder público e a sociedade civil sobre a importância da conservação e preservação dos jardins para a memória local e o incremento da qualidade de vida da população. O encontro, que acontece de 21 a 23 de novembro, no auditório do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em Belo Horizonte, conta com apoio da Secretaria de Estado de Cultura. As inscrições estão abertas e podem ser realizadas em https://bit.ly/2ybbH1g.

Com o tema “Jardins históricos: envolvimento, sensibilização e participação da sociedade”, a programação traz nomes importantes para discutir os caminhos do segmento. Entre os palestrantes está Paulo Garcez Martins, docente da USP e do Museu Paulista, que irá abordar os dilemas conceituais da preservação de jardins históricos no país, principalmente os que se tornaram espaços patrimoniais. A presidente do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA-MG), Michelle Arroyo, participa do debate “Desafios da gestão, proteção e valorização dos jardins históricos”.A mesa será mediada por Célia Corsino, superintendente do IPHAN/MG, e terá a participação de Leonardo Castriota, presidente do ICOMOS- Brasil e vice-presidente do ICOMOS Internacional, e de Andrey Rosenthal Schlee, diretor do Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização do IPHAN. A palestra “Jardins históricos e áreas protegidas sob o contexto dos conflitos socioambientais”, que será ministrada por Bergson Cardoso Guimarães, do Ministério Público Estadual, também é um dos destaques do encontro.

De acordo com Douglas Fasolato, diretor da Casa da Marquesa de Santos e membro da comissão organizadora do VI Encontro de Jardins Históricos, o evento terá como foco a formulação de ações de valorização, preservação e sensibilização. “Temos várias frentes de atuação, que vão desde questões legais de proteção e preservação até conservação e manutenção. Além disso, temos a missão de fazer com que a população, assim como o poder público, entenda a importância dos jardins para o bem-estar da sociedade”, pontua Douglas.

O VI Jardins Históricos é uma realização da Rede Brasileira de Jardins e Paisagens, em parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, a Fundação Casa de Rui Barbosa- FCRB, e a Escola de Belas Artes- EBA/UFRJ. O evento conta com o apoio da Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas – ABAP, da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, do Instituto de Estudos de Desenvolvimento Urbano – IETS/MG, do Grupo de Pesquisas História do Paisagismo GPHp – EBA/UFRJ, do Grupo de Pesquisas Paisagens Híbridas GPPH – EBA/UFRJ e do International Council on Monuments and Sites – ICOMOS/BR.

Fonte: SEC MG

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31