RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - O Prêmio Sesc de Literatura abre na próxima quarta-feira, 9 de janeiro, as inscrições para a edição 2019.

Os autores estreantes podem concorrer nas categorias Romance ou Conto, com obras inéditas. Serão aceitos livros destinados ao público adulto e escritos por maiores de 18 anos. As inscrições gratuitas e feitas online vão até o dia 14 de fevereiro. O edital com o regulamento completo pode ser conferido em www.sesc.com.br/portal/site/premiosesc.

O objetivo da premiação é identificar novos escritores, cujas obras possuam qualidade literária para edição e circulação nacional. Os vencedores têm suas obras publicadas e distribuídas pela editora Record, com tiragem inicial de 2 mil exemplares. "O Prêmio Sesc de Literatura promove uma renovação do mercado literário brasileiro ao oferecer uma oportunidade para novos escritores. Desde a sua criação, já teve mais de 12 mil livros inscritos e revelou 27 novos autores", afirma Henrique Rodrigues, analista de literatura do Sesc.

Reconhecido como uma das mais importantes premiações do gênero no país, o Prêmio Sesc foi criado em 2003 e ganhou importância por ser destinado exclusivamente a novos autores, abrindo as portas do mercado editorial aos estreantes. O processo de curadoria e seleção das obras é criterioso e democrático. Os livros são inscritos pela internet, protegidos por pseudônimos. Ou seja, quem avalia os livros não sabe quem os escreveu.

Na última edição os vencedores foram a carioca Juliana Leite, na categoria Romance com "Entre as mãos", e Tobias Carvalho, gaúcho, ganhador da categoria Conto, com "As Coisas". "Há 4 anos, quando comecei a escrever esse romance, a circunstância mais fabulosa que me ocorria, em sonho mesmo, era ganhar o Prêmio Sesc", declara Juliana, que após a premiação do Sesc, ganhou também o Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA). Já Tobias reforça que "vencer o Prêmio Sesc foi a melhor maneira de começar a carreira literária, com um aval importantíssimo".

Nos últimos anos os vencedores do Prêmio Sesc de Literatura também se destacaram em outras importantes premiações. Entre eles estão Franklin Carvalho, ganhador com o Romance "Céus e Terra", em 2016, e vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura 2017; a paulista Sheyla Smanioto Macedo, vencedora da edição 2015, com o Romance "Desesterro", conquistou o Prêmio Machado de Assis 2016. Marcos Peres, com "O Evangelho Segundo Hitler", vencedor do Prêmio SP de Literatura 2014 na categoria estreantes; e Debora Ferraz, autora do livro "Enquanto Deus não está olhando", vencedora do Prêmio São Paulo de Literatura 2015.

Sesc
O Sesc - Serviço Social do Comércio é uma instituição privada, sem fins lucrativos, mantida pelos empresários do comércio de bens, serviços e turismo. Seu trabalho tem como objetivo proporcionar bem-estar e qualidade de vida ao comerciário e seus familiares, bem como para a sociedade de maneira geral. Presente em todos os estados brasileiros, o Sesc atua nos campos de educação, saúde, cultura, lazer e assistência, alcançando com suas ações cerca de 2,2 mil municípios, incluindo todas as capitais e cidades do interior do país. Praticar atividades esportivas, desenvolver hábitos para uma vida mais saudável, fazer excursões e passeios turísticos, adquirir novos conhecimentos e habilidades, frequentar teatros, cinemas, bibliotecas, salas de exposição e outros espaços culturais são algumas experiências que o público vivencia no dia a dia do Sesc.

Fonte: divulgação por e-mail

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31