MINAS GERAIS, Belo Horizonte - A economia criativa mineira e toda sua cadeia produtiva, que envolve inovação, cultura e empreendedorismo, acabam de ganhar um importante estímulo com o lançamento da Rede Cidades Criativas de Minas Gerais, que aconteceu nesta quarta-feira (11/12), em Belo Horizonte.

A iniciativa foi oficializada por meio da assinatura de protocolo de intenções entre a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult), o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) e as prefeituras de Diamantina e Cataguases.

O evento incluiu exibição de filmes e experiência gastronômica, com bebidas inspiradas na mineiridade e pratos de renomados chefs da cozinha mineira. O ponto alto da programação foi a apresentação da Vesperata de Diamantina, um espetáculo musical emocionante e encantador, que contou com mais de 60 músicos, posicionados em 27 janelas do pátio central do CCBB, sob a regência do maestro Patrick de Aguilar. Símbolo da cidade do Vale do Jequitinhonha, a Vesperata contagia moradores e turistas que visitam Diamantina há mais de duas décadas. Por sua tradição e relevância, desde 2016 este concerto ao ar livre recebeu o título de Patrimônio Cultural de Minas Gerais.

De acordo com o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Marcelo Matte, “a diversidade cultural é um dos mais fortes alicerces para o desenvolvimento social e econômico de Minas Gerais. A economia criativa é o futuro do nosso estado e será por meio dela que diversificaremos nossa matriz econômica e geraremos emprego e renda”, ressaltou.

Após a abertura do evento, com a exibição do curta-metragem “Cataguases – Cidade do Cinema”, realizado pelo Polo Audiovisual do município, Matte celebrou o lançamento da rede mineira e destacou, também, a importância do apoio ao setor filmográfico do país. “O audiovisual mineiro é uma referência de sucesso em nível nacional e, por isso, precisa ser valorizado por meio de políticas públicas estaduais e federais. Cataguases, além de ser importante Arranjo Produtivo Local, com seu amplo acervo de arte moderna, de Amilcar de Castro, João Ceschiatti e Niemeyer, é exemplo de como a cultura pode promover a ativação econômica no Estado. Essa é uma das nossas missões à frente da Secretaria de Cultura de Turismo”, ilustrou o secretário.

Cooperação
O objetivo da rede é fomentar a integração entre cultura e turismo no estado, articulando a participação e cooperação entre as cidades que reconhecem a criatividade como um fator estratégico para o desenvolvimento sustentável. A rede mineira é inspirada pelo trabalho da Rede de Cidades Criativas da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), que criou em 2004 o título de “Cidade Criativa” concedido às cidades que se destacam em sete áreas: Artesanato e Artes Populares, Artes Midiáticas, Filme, Design, Gastronomia, Literatura e Música. A rede mineira, que começa com Belo Horizonte, Cataguases e Diamentina, prevê expansão para incluir mais 20 cidades até 2022.

O superintendente do Banco do Brasil em Minas Gerais, Ronaldo Alves de Oliveira, comemorou o avanço da economia criativa com assinatura do termo. “A criação da Rede abre oportunidades para impulsionarmos a economia e cultura do estado. É uma honra receber a Vesperata de Diamantina no CCBB para celebrar o nascimento da Rede Cidades Criativas”, enfatizou.

Praça da Liberdade ganha iluminação de Natal
A cerimônia que marcou o lançamento da Rede Cidades Criativas de Minas Gerais, no CCBB, foi realizada logo após a inauguração da tradicional iluminação de Natal da Praça da Liberdade. O evento na praça teve a presença do secretário de Estado de Cultura e Turismo, Marcelo Matte, da presidente do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG), Michele Arroyo, do vice-presidente do BDMG, Henrique Amarante da Costa Pinto, e do diretor de Comunicação e Sustentabilidade da Cemig, Marco Antônio Lage, entre outros.

O projeto deste ano foi viabilizado pela parceria entre a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH), Cemig, MRV, Iepha-MG, Circuito Praça da Liberdade, Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e Gerdau.

Fonte: Secutl MG

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31