DISTRITO FEDERAL, Brasília - Ao longo desta semana, entre 25 e 31 de julho, a chama olímpica sairá do estado de São Paulo rumo ao Rio de Janeiro. No caminho, a tocha passará por sítios históricos tombados e por reconhecidos pólos culturais do país, como Paraty, Teresópolis e Petrópolis, no Rio de Janeiro.

Em Paraty, o conjunto arquitetônico e paisagístico da cidade foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1958; o município de Paraty recebeu o título de Monumento Nacional, em 1966; e um novo tombamento incluiu o entorno do conjunto arquitetônico e paisagístico do município, em 1974.

Neste conjunto, destacam-se a beleza natural, a originalidade da área do município, além da importância do papel histórico que Paraty representou como elemento de ligação entre as capitanias do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais. Paraty também é reconhecida por abrigar, anualmente, a Feira de Literatura Internacional (Flip).

Com diversos espaços públicos, monumentos e palácios tombados, a tocha também segue por Petrópolis. Entre os pontos turísticos, estão o Museu Santos Dumont, que costumava ser casa de veraneio do aviador, construída em 1918; e o Palácio Imperial de Petrópolis, atual Museu Imperial.

O museu reúne objetos representativos dos reinados de D. Pedro II e sua família, como mobiliário, pinturas, esculturas, prataria, porcelanas, cristais, peças de indumentária, além das coroas Real e Imperial). O Palácio era a residência preferida do imperador.

A Cidade Imperial, como é conhecida, se tornou a localidade preferida de artistas, intelectuais e nobres, como Nair de Teffé, Rui Barbo e o Barão do Rio Branco, entre outros, que se instalaram em suntuosas mansões.

A tocha chega em Teresópolis, localizada no topo da Serra,  no dia 30 de julho. Teresópolis -  "Cidade de Teresa" -  é uma homenagem a Teresa Cristina, esposa de D. Pedro II, que no final do século passado encantou-se com as belezas naturais da região, onde passava férias e descansava com a família.

Revezamento
Ao todo, o símbolo olímpico pernoitará em 83 municípios, totalizando aproximadamente 12 mil milhas áereas e 20 mil quilômetros terrestres percorridos, até a chegada ao Maracanã, no Rio de Janeiro, no dia 5 de agosto, momento em que se dará o acendimento da pira olímpica, e início dos Jogos Olímpicos do Rio de 2016. Até esse dia, calcula-se, que pelo menos 12 mil pessoas se revezarão na condução da tocha, cada uma por 200 metros, em média.

Confira todas as cidades por onde a tocha passará ao longo da semana
Dia 25: Ilha Bela (SP)
Dia 26: Suzano (SP), Mogi das Cruzes (SP), Jacareí (SP), São José dos Campos (SP)
Dia 27: Taubaté (SP), São Luiz de Paraitinga (SP), Ubatuba (SP)
Dia 28: Rio Claro(RJ), Resende(RJ), Barra Mansa (RJ), Volta Redonda(RJ)
Dia 29: Barra do Piraí (RJ), Vassouras (RJ), Paraíba do Sul (RJ), Três Rios (RJ), Petrópolis (RJ)
Dia 30: Teresópolis (RJ), Gaupimirim (RJ), Cahoeiras de Macacu (RJ), Nova Friburgo (RJ)
Dia 31: Cordeiro (RJ), Itaocara (RJ), São Fidélis (RJ), Campos do Goytacazes (RJ), Conceição de Macabu (RJ) e Macaé (RJ)

Fonte: MinC e Iphan

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31