RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - Maior área verde do Centro, com cerca de 150 mil m², o Campo de Santana ganhou neste sábado (21/05) 21 novas placas de sinalização. Elas estão localizadas em cada uma das quatro entradas (Av. Presidente Vargas; Rua Moncorvo Filho; Rua Buenos Aires e Praça da República) e em frente à Gruta Glaziou. Oito postes com placas duplas ajudam o visitante a se orientar em seu passeio pelo interior do Campo de Santana.

A colocação das placas de sinalização faz parte do projeto de revitalização do local. Entre as melhorias estão a reabertura da Gruta Galziou, instalação de câmeras de segurança, replantio de mais de 200 árvores, e realização de diversas atividades artísticas e culturais dentro do Campo de Santana.

- Desde que esse trabalho começou, vimos a presença de visitantes aumentar consideravelmente em nosso parque. Com isso, sentimos a necessidade de instalar as placas para ajudar a orientar o público visitante em seu passeio pelo Campo de Santana - disse Wellington Ribeiro, presidente da Fundação Parques e Jardins.

Para o Gestor de Revitalização do Campo de Santana, Aurélio Rocha, as placas têm ainda outra importância:

- No momento em que elas especificam o nome dos monumentos, dos chafarizes, da gruta e de tudo ao redor, elas não apenas informam e orientam, como suscitam no visitante uma curiosidade sobre o local e sua história. Dá uma sensação maior de pertencimento àquele local.

Fonte: Prefeitura do RJ

A Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (Seconserva), por meio da Gerência de Monumentos e Chafarizes, removeu nesta quinta-feira (19/05) o monumento em homenagem a Noel Rosa, instalado no Boulevard 28 de Setembro, em Vila Isabel, Zona Norte da cidade.

Vandalizada em dezembro do ano passado, a peça será enviada para uma fundição, onde será restaurada.

Ainda não há data definida para o seu retorno ao local.

O valor total dos serviços será de R$ 95 mil.

Fonte: Prefeitura do RJ

A Secretaria de Estado da Cultura, por meio do Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli (Margs), inaugura nesta terça-feira (17), às 18h30, a exposição “Ivan Pinheiro Machado: Retrospectiva”.

O trabalho de Ivan poderá ser visitado até o dia 19 de junho, na Pinacoteca do Margs, com entrada franca. A mostra traz mais de 90 obras que representam um passeio em quatro décadas de produção artística, desde os anos 1970 até os dias atuais.

São trabalhos que tratam, em sua maioria da temática urbana, extremamente realistas, que procuram captar aspectos inusitados do cotidiano das grandes cidades.

“O que no primeiro momento lembra a fotografia documental de uma cena urbana tem a capacidade de nos capturar para uma nova intuição, o peso subjetivo, o olhar do artista e a poética desta construção inteiramente ficcional”, diz o crítico Jacob Klintowitz sobre a pintura de Ivan Pinheiro Machado.

(SEC RS)

A Prefeitura do Rio estabeleceu ponto facultativo nas repartições públicas municipais no dia 27 de maio (sexta-feira).

Decreto do prefeito Eduardo Paes, publicado no Diário Oficial do Município desta quinta-feira (19/04), exclui desta medida os expedientes nos órgãos cujos serviços não podem ser interrompidos.

A Secretaria Municipal de Saúde editará resolução regulamentando o expediente nas Unidades de Saúde da Rede Pública Municipal.

Fonte: Prefeitura do RJ

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) e suas unidades vinculadas – Fundação Cultural do Estado da Bahia, Fundação Pedro Calmon e Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia – lamentam o falecimento do artista plástico baiano Sante Scaldaferri, aos 88 anos, na noite deste domingo (15).

A SecultBA transmite o seu pesar aos familiares e amigos. O enterro está marcado para as 17 horas desta segunda-feira (16), no Campo Santo, na Federação.

Nascido em 1928, Sante Scaldaferri graduou-se pela escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia e integrou, na década de 40, a importante geração da revista MAPA, ao lado de Glauber Rocha, Calasans Neto, Florisvaldo Mattos, João Ubaldo Ribeiro e outros importantes nomes.

Em estilo expressionista e, principalmente, no retrato da Bahia e seu cotidiano e do drama do sertão nordestino, sua obra ganhou grande dimensão.

(Secult BA)

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31