SÃO PAULO, São Paulo - Histéricas fotografadas pelo médico e cientista Jean-Martin Charcot, uma mulher internada por mais de quatro décadas em sua própria casa após diagnóstico de doença mental e projeções de vídeos.

Estes elementos criam a linguagem da instalação coreográfica O Banho, solo criado e interpretado por Marta Soares, que se passa dentro de uma banheira cheia de água.

A videoperformance é apresentada, no dia 14 de fevereiro, dentro da programação especial Yayá 130 anos, seguida de conversa com a bailiarina. O solo é constituído por projeções de vídeos em formato de tríptico (três imagens lado a lado). Com 50 minutos de duração e instalação sonora de Lívio Tragtenberg, a partitura coregrafica foi concebida em loopings, estrutura transposta para a iluminação, sonorização e vídeo.

A apresentação acontece às 19 horas, na Casa de Dona Yayá. A entrada é gratuita, sem necessidade de inscrição prévia. Mais informações na página do facebook.

Fonte: USP

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31