DISTRITO FEDERAL, Brasília - Para homenagear a determinação e a dedicação de muitas pessoas, técnicos e servidores, sociedade civil e instituições públicas que estiveram junto com o Iphan nessa trajetória de 80 anos, foi criada a Medalha Mário de Andrade, que é a materialização desta gratidão com estes companheiros de caminhada.

Os homenageados são:
• Instituto de Estudos Brasileiros – IEB, que é um centro multidisciplinar de pesquisas e documentação sobre a histórica e as culturas do Brasil

• Ex-presidentes do Iphan:
- In memoriam, Rodrigo Melo Franco de Andrade, que mais tempo ficou à frente da instituição, 30 anos!
- In memoriam, Aloísio Magalhães
- In memoriam, Augusto Carlos da Silva Telles Júnior
- In memoriam, Renato Soeiro
- Todos os ex-presidentes

• Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural, formado por representantes da sociedade civil e de instituições públicas e privadas
• Ministério da Cultura, por sua relação direta com as politicas de preservação e valorização do Patrimônio Cultural Brasileiro
• Ministério do Turismo, por sua relação direta com as politicas de preservação e valorização do Patrimônio Cultural Brasileiro
• Ministério da Educação, por sua relação direta com as politicas de preservação e valorização do Patrimônio Cultural Brasileiro
• Ministério do Meio Ambiente, por sua relação direta com as politicas de preservação e valorização do Patrimônio Cultural Brasileiro.
• Museus Federais Brasileiros, como lugares que guardam tesouros da memória, que preservam a história, conservam, investigam, promovem coleções, mostras e estão a serviço da sociedade, contribuindo para o seu desenvolvimento:
o Museu de Belas Artes do Rio de Janeiro, que também completa 80 anos em 2017
o Museu Histórico Nacional
o Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro

• Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID, que na América Latina e Caribe, desenvolve mecanismos de gestão para o Patrimônio Cultural, assegurando sua sustentabilidade e diversas atividades econômicas que gerem oportunidades para as populações que vivem nos sítios históricos. No Brasil o BID participou do Programa Monumenta, financiando obras de recuperação de sítios históricos protegidos pelo Iphan em 26 cidades.

• Ministério Público Federal, que tem papel fundamental na preservação do Patrimônio Cultural, exercendo uma vigilância constante aos anseios da coletividade, em defesa da preservação e dos direitos das comunidades tradicionais e sociedade.

• Fundação Roberto Marinho, por seu trabalho na área do Patrimônio Cultural ao recuperar, preservar e dar vida a espaços e lugares antes degradados das cidades brasileiras, garantindo uma dinâmica cultural, social e econômica e que muito contribui para preservação da memória.

• Unesco, que tem como missão contribuir para a consolidação da paz, a erradicação da pobreza, o desenvolvimento sustentável e o diálogo intercultural por meio da educação, da ciência, da cultura, da comunicação e da informação.

• Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, que é a instituição do setor. que mais investe no Patrimônio Cultural Brasileiro, acredita no potencial das cidades e aposta na rica diversidade cultural brasileira para impulsionar o desenvolvimento do país.

• Servidores do Iphan, que são verdadeiros defensores do Patrimônio Cultural Brasileiro. São técnicos qualificados e preparados que exercem com muita determinação suas atribuições em defesa da memória cultural. Na cerimônia, serão representados pela servidora mais antiga do Iphan, Lygia Costa, que hoje está com 103 anos, em mensagem gravada em vídeo, onde diz o que é se dedicar à causa do Patrimônio Cultural.

Fonte: Iphan

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31