RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - Nessa segunda-feira (07/05), numa das primeiras sedes maçônicas do país, localizada na Rua do Lavradio, um casarão com mais de 200 anos tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural, o secretário estadual de Cultura Leandro Sampaio Monteiro foi recebido por um grupo numeroso de membros do Grande Oriente do Brasil.

Secretário estadual de Cultura Leandro Sampaio Monteiro (Foto: divulgação/ SEC RJ)

Nesse mesmo Palácio. no Centro da cidade, já passaram maçons que foram presidentes da República, como Deodoro da Fonseca, Floriano Peixoto, Prudente de Morais, Campos Sales, Nilo Peçanha, Hermes da Fonseca, Venceslau Brás e Washington Luís.

A importância histórica da maçonaria na vida política brasileira não se limita à República: veio de muito antes, iniciando-se na época da Inconfidência Mineira e influindo com grande intensidade na Independência do Brasil e na Abolição da Escravatura. Por extensão, a maçonaria também foi decisiva para a vida cultural dos brasileiros, pois um dos seus princípios é incentivar o aperfeiçoamento intelectual.

O Secretário falou dos projetos de levar cultura às áreas conflagradas pela violência urbana, através da reabertura das bibliotecas-parque da Rocinha e Manguinhos, da volta ao funcionamento de teatros inativos e de apoio a instituições sociais que atuam nas favelas cariocas, como o AfroReggae. Seu discurso foi muito bem acolhido pelos seguidores dessa instituição milenar, que adotam como base de sua convivência a ajuda mútua, o respeito à diversidade religiosa e racial e valores como a democracia, a retidão de caráter e a fraternidade.

Fonte: SEC RJ

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30