DISTRITO FEDERAL, Brasília - Foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (25) a nomeação de Cláudia Pedrozo para a Secretaria Executiva do Ministério da Cultura.

Formada em Direito, Cláudia Pedrozo tem uma longa experiência na área de gestão pública (Foto: Clara Angeleas/Ascom MinC)

Ex-chefe de gabinete do ministro da Cultura, ela assume o lugar de Mariana Ribas, nomeada pela Presidência da República para a diretoria da Agência Nacional do Cinema (Ancine).

Para o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, a escolha de Cláudia para a Secretaria Executiva é natural. "Trata-se de uma substituição à altura. Cláudia era minha chefe de gabinete e dividia comigo e com Mariana o comando do MinC. Trata-se portanto de uma continuidade. Seguimos realizando, em parceria com o conjunto da equipe, o que foi planejado", afirmou. Ele também desejou sucesso para Mariana Ribas na diretoria da Ancine. "Para a Ancine e a política de audiovisual, trata-se de um reforço significativo", disse.

Formada em Direito, especializada pela Escola da Magistratura, com MBA internacional em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios, Cláudia Pedrozo tem uma longa experiência na área de gestão pública. Antes de ocupar a Chefia de Gabinete do ministro Sérgio Sá Leitão, foi diretora de Administração e Finanças e presidente da RioFilme; diretora de Desenvolvimento de Novos Negócios e presidente da Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte (Belotur) e assessora especial da Diretoria da Ancine. Presidiu a Fundação de Artes do Estado do Rio de Janeiro (Funarj) e foi chefe de Gabinete de Sá Leitão quando ele chefiou a Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro. Atuou, também, como secretária municipal de Planejamento de Maricá (RJ) e secretária de Administração da Prefeitura de Nova Iguaçu (RJ).

Para Pedrozo, o desafio à frente da Secretaria Executiva é dar continuidade à política cultural que vem sendo desenvolvida na atual gestão, de desburocratização, solução do passivo, ampliação do diálogo, aperfeiçoamento do fomento e busca de máxima eficiência em todas as áreas. "Nossa missão é fortalecer as atividades culturais e criativas em todas as regiões brasileiras, elevando sua contribuição para o desenvolvimento do País. Para isso, temos trabalhado para que o Ministério da Cultura seja cada vez mais efetivo na elaboração e execução das políticas públicas e cada vez mais relevante e integrado ao setor cultural e à sociedade", disse ela.

A nova secretária-executiva do MinC enfatizou que a prioridade, neste momento, é entregar tudo que está em andamento e preparar o Ministério da Cultura para uma transição positiva no fim da gestão. "Para isso temos trabalhado para que a estrutura esteja azeitada, enxuta e atuando de forma integrada e efetiva. Temos também investido em planejamento, para que a próxima gestão tenha uma orientação clara sobre as políticas em andamento e seja capaz de dar continuidade a tudo o que estamos construindo", afirmou.

Chefia de Gabinete
Com a saída de Cláudia Pedrozo da Chefia de Gabinete do MinC, assume o cargo a servidora Maria Ângela Inácio. Formada em História, pós graduada em Gestão Ambiental, iniciou sua trajetória no Ministério da Cultura em 2004. Atuou na Secretaria de Articulação Institucional e desempenhou funções estratégicas na Secretaria-Executiva e no Gabinete do Ministro, onde atuou como gerente de projetos e assessora, tendo assumido a função de substituta da chefe de Gabinete em várias gestões. Ângela adquiriu visão sistêmica do Ministério ao ocupar diversos cargos, tendo atuado também como titular da Ouvidoria.

Ângela adquiriu visão sistêmica do Ministério ao ocupar diversos cargos, tendo atuado também como titular da Ouvidoria (Foto: Clara Angeleas/Ascom MinC)

Fonte: MinC

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31