DISTRITO FEDERAL, Brasília - O presidente Michel Temer deixou o seu gabinete no Palácio do Planalto no início da tarde de ontem (9) para conhecer a escultura do artista Amílcar de Castro (falecido em 2002) no Palácio da Alvorada.

A escultura de Amílcar de Castro foi instalada no Palácio da Alvorada (Marcos Correa/PR)

A obra foi doada pelo Instituto Amílcar de Castro e está avaliada em R$ 1 milhão. Passa a ser a obra de maior valor do acervo presidencial.

Temer ficou por cerca de 20 minutos no Alvorada apreciando a obra, criada no período neoconcretista. Ela foi instalada no corredor que liga o salão principal à biblioteca do Palácio da Alvorada. Nos pouco mais de dois anos e meio de governo Michel Temer, várias obras foram doadas ao acervo da Presidência da República. Essas obras, entre pinturas e gravuras, estão avaliadas em mais de R$ 2 milhões.

De acordo com o Palácio do Planalto, outras obras da Presidência serão doadas ao acervo do Museu Nacional do Rio de Janeiro, que passará por um processo de reconstrução após ser destruído por um incêndio, no início de setembro. Serão doadas uma coleção de moedas romanas, uma urna greco-romana e quatro urnas marajoaras, que ficarão, deste modo, mais acessíveis ao público em geral.

Fonte: Agência Brasil - Marcelo Brandão

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31