RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - Aos 86 anos, 40 dos quais dedicados às pesquisas no Parque Nacional Serra da Capivara, a cientista brasileira Niède Guidon, reconhecida mundialmente pelas novas teorias sobre a chegada dos primeiros homens ao continente americano, é protagonista de documentário que será exibido no Festival É Tudo Verdade, que acontece entre 4 a 14 de abril em São Paulo e Rio e Janeiro.


A arqueóloga enfrentou o coronelismo do sertão nordestino para mudar a lógica da pobreza, lutou pelo empoderamento feminino e, recentemente, criou o Museu da Natureza, construção em estilo futurista em plena Caatinga, no município de Coronel José Dias (PI). Ali está guardado importante acervo sobre a evolução das espécies e do ambiente no qual viveram os primeiros brasileiros.

O documentário de longa-metragem Niède, dirigido por Tiago Tambelli, mostra a trajetória da cientista desde quando lecionava na École des Hautes Études en Sciences Sociales até sua chegada à aridez da Caatinga do sul do Piauí, a arte rupestre espalhada pela região, sua luta pela criação do Parque, a fauna e a flora regionais, além dos mais antigos sítios arqueológicos, que chegam a mais de mil cavernas.

Mais informações: http://etudoverdade.com.br/br/home

Fonte: Faperj

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31