MINAS GERAIS, Belo Horizonte - A Fazenda Boa Esperança se abre para uma rica experiência educativa, oferecendo aos professores, alunos e visitantes a oportunidade de aprender sobre história e cultura.


Foto: divulgação (Acervo Iepha/MG)

Cerca de 40 estudantes de uma escola pública da região e dez educadores do município de Jeceaba (Região das Vertentes) visitaram o bem cultural no último dia 5 de julho.

“Visitamos a Fazenda Boa Esperança com o intuito de rever a riqueza histórica do local para poder passar aos alunos a importância desse resgaste cultural. Aprendi muito nessa visita, e espero compartilhar em sala de aula o conhecimento adquirido”, contou a supervisora da Escola Municipal Zuleika Halfed de Albuquerque, Jeceaba, Ana Paula Dias Rocha, que participou, com os demais professores, do projeto “Encontro com Educadores”.

As visitas escolares e os encontros com educadores ocorrem às sextas-feiras, mediante agendamento. Ônibus e lanche são fornecidos gratuitamente aos participantes.

Tombada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG) e também pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a Fazenda Boa Esperança foi um dos mais importantes estabelecimentos rurais da região e por lá se hospedaram personalidades ilustres, incluindo o imperador Dom Pedro II.

Conduzido pela professora Neima da Silva Teixeira, o grupo de alunos da Escola Municipal Maria Pereira Mendes, de Belo Vale, conheceu a parte interna da edificação, incluindo a capela e toda a área externa do monumento. Ao final da visita, os alunos deram um abraço coletivo na destacada sapucaia que fica bem de frente à fachada principal da Fazenda.

Para a professora Neima, é essencial contar a história da Fazenda Boa Esperança para as crianças. “Por se tratar de uma fazenda histórica de grande importância construída no século 19, localizada no nosso município, os alunos não podem ignorá-la, pois se trata de um monumento histórico, desde bem cedo é fundamental que eles conheçam esse patrimônio e o valorizem”, salientou Neima da Silva. “O grande gatilho do professor é o compromisso de não deixar um patrimônio tão importante se perca por falta de conhecimento da sociedade”, completou a professora.

As visitas escolares e os encontros com educadores, realizados pelo Iepha-MG, em parceria com a APPA – Arte e Cultura, acontecem às sextas-feiras, e devem ser agendados pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo telefone (31) 3224-1919. Visitas livres também acontecem de quarta a domingo.

Com inauguração de exposição e projeto educativo, a Fazenda Boa Esperança está reaberta para visitação pública. O bem cultural recebeu, entre 2017 e 2018, restauração arquitetônica e estrutural em sua sede.


Foto: divulgação (Acervo Iepha/MG)

A Fazenda Boa Esperança
Segundo registros históricos, a construção da Fazenda Boa Esperança teria começado entre os anos de 1760 e 1780, com sua inauguração ocorrida possivelmente em 1822. Durante o período em que pertenceu a Romualdo José Monteiro de Barros, o Barão de Paraopeba, foi elemento central de um complexo produtivo que abarcava outras Fazendas, também de propriedade da família Monteiro de Barros. Além da produção agrícola, que contribuía para o abastecimento, não apenas o Vale do Paraopeba, mas, também, de Ouro Preto e de Barbacena, eram produzidos fios, roupas e ferramentas que a tornavam autossustentável. De acordo com relatos, os escravos que viveram na Fazenda e seus descendentes teriam dado origem a pequenas comunidades no entorno, entre elas a “Boa Morte” e “Chacrinha dos Pretos”.

A Fazenda Boa Esperança foi adquirida pelo Governo do Estado de Minas Gerais em 1974 e constituiu o patrimônio de fundação do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais - Iepha-MG. Em 1959, a Diretoria do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, hoje, Iphan, já havia reconhecido a propriedade como importante patrimônio histórico, realizando seu tombamento. Em 1975, coube ao Iepha-MG realizar o tombamento estadual, em busca de preservar o registro histórico do modo de vida das sociedades rurais do período colonial brasileiro.

Com a revitalização, o espaço passa a compor o circuito de equipamentos culturais da região do Vale do Paraopeba.

Serviço
Visitas escolares à Fazenda Boa Esperança
Quando: Sextas-feiras
Agendamentos: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo telefone (31)3224-1919

Fonte: Iepha/MG

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31