DISTRITO FEDERAL, Brasília - O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) lamenta a morte de Ananias Ferreira, o Mestre Ananias. Baiano de São Félix, radicado em São Paulo há décadas, ele era um dos mais antigos capoeiristas do Brasil.

Mestre Ananias era responsável pela manutenção de uma famosa roda de rua, a Roda da República, na Praça homônima em São Paulo. Na década de 1950, o Mestre atuou junto a dramaturgos brasileiros na cena teatral paulistana, e foi muito importante para a valorização da cultura afro-brasileira.

Capoeira e o Ofício dos Mestres de Capoeira
Inscrita no Livro de Registro das Formas de Expressão em 2008, a Roda de Capoeira é elemento estruturante de uma manifestação cultural, espaço e tempo, onde se expressam simultaneamente o canto, o toque dos instrumentos, a dança, os golpes, o jogo, a brincadeira, os símbolos e rituais de herança africana.

Originada no século XVII, hoje, é um dos maiores símbolos da identidade brasileira e está presente em todo território nacional, além de praticada em mais de 160 países, em todos os continentes. No final de 2014, a Roda recebeu da Unesco o título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.

O Ofício dos Mestres de Capoeira é exercido por aqueles detentores dos conhecimentos tradicionais dessa manifestação e responsáveis pela transmissão de suas práticas, rituais e herança cultural. É transmitido de modo oral e gestual, de forma participativa e interativa, nas rodas, nas ruas e nas academias, assim como nas relações de sociabilidade e familiaridade construídas entre mestres e aprendizes.

Fonte: Iphan (com informações do Centro Paulistano de Capoeira e Tradições Baianas – Casa de Mestre Ananias)

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31