Luiz Antônio Bolcato Custódio [1] 

Na comemoração do Dia Internacional de Museus deste ano de 2015, o tema orientador escolhido pelo ICOM foi Museus para uma Sociedade Sustentável. Tradicionalmente, no dia, mês ou semana de 18 de maio em todo o mundo se sucedem atividades e eventos que colocam os museus em evidência e, na medida do possível, abordam o tema proposto como um disparador para idéias, conceitos e práticas.

O conceito de sustentabilidade foi apresentado inicialmente pela área ambiental, em que se passou a defender, numa visão de futuro, a racionalidade do uso dos recursos da terra considerados como básicos e indispensáveis para a vida humana. Preservar para ter, sempre. Usar, permitindo a continuidade do uso, no tempo, por outras gerações. Pouco a pouco esse conceito foi sendo apropriado por outros setores e, cada vez mais, se vincula a um sem número de áreas em diferentes versões e abordagens.

No campo da cultura, o conceito de sustentabilidade já gerou grandes discussões, passando de uma visão inicial, de natureza econômica (de sustentável - que se sustenta por recursos próprios: ou do que é sustentado, usando aportes ou recursos externos) - para uma reflexão mais ampla, que envolve outras variáveis que comparecem no processo de produção cultural. Nesta área entram em cena tanto os recursos da natureza (a matéria, como componente básico para realização de tudo) em conjunto ou em confronto com os recursos do homem, no caso sua cultura, conhecimento, habilidade, vontade ou possibilidade de fazer e de acontecer.

Com essas variáveis integradas, a busca pela sustentabilidade na área cultural passou a defender, pelo viés da preservação dinâmica, viabilizar a transmissão de produtos e valores próprios, em diferentes escalas (paisagens, cidades, espaços, edificações, obras, objetos) para desfrute desta e das próximas gerações.

E, nesse contexto, os museus, em suas diferentes tipologias, escalas e peculiaridades têm um importante papel a cumprir no desenvolvimento de uma sociedade sustentável. Corroborando a idéia proposta pelo ICOM para esta comemoração, que reforça o caráter dos museus como protetores e difusores do patrimônio cultural, por meio de suas práticas de envolvimento e socialização, por atividades e ações educativas, próprias de sua missão.


[1] Arquiteto, Coordenador da Memória Cultural / Prefeitura de Porto Alegre, ex-presidente ICOM-Brasil.


 

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31