RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - O filósofo foi presidente da Academia Brasileira de Letras em 2000

O membro da Academia Brasileira de Letras e professor Tarcísio Padilha morreu na manhã de hoje (9), aos 93 anos, no Rio de Janeiro, vítima de covid-19. Diante da recomendação de se evitar reuniões e aglomerações por conta do novo coronavírus, não haverá velório.

“A Academia Brasileira de Letras perde hoje uma de suas figuras mais queridas e admiradas: o filósofo, professor e escritor Tarcísio Padilha. Foi presidente da ABL e de inúmeras e prestigiosas instituições internacionais. Tarcísio participou da criação de universidades, fundou cátedras, cursos de pós-graduação, conquistando amigos e discípulos”, disse o presidente da ABL, Marco Lucchesi.

Tarcísio Meirelles Padilha nasceu no Rio de Janeiro, em 17 de abril de 1928. Era bacharel em Filosofia e Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro; diplomado em Ciências Sociais pelo Instituto de Direito Comparado da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, diplomado pela Escola Superior de Guerra; licenciado em Filosofia pela Universidade Federal Fluminense e doutor em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Foi professor titular de Filosofia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e de diversas outras instituições superiores do Rio de Janeiro, como a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, a Universidade Santa Úrsula e a Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Era também membro do corpo permanente da Escola Superior de Guerra. Foi secretário-geral da Academia Brasileira de Letras (1998-1999) e presidente da ABL (2000-2001).

Fonte: Agência Brasil

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31