BRASIL, São Paulo - Cinco museus da Argentina, Brasil, Bolívia, Colômbia e Uruguai foram selecionados pelo Fundo Ibermuseus para o Patrimônio Museológico 2020 para receber recursos para a implementação de projetos de conservação preventiva, gestão de riscos e intervenções específicas

Disponível desde 2015, o Fundo Ibermuseus para o Patrimônio Museológico é uma das principais vias de apoio do Programa Ibermuseus para a promoção de ações de assistência, socorro e proteção do patrimônio ibero-americano, contribuindo para a melhoria da sua gestão, e respondendo assim a uma das diretrizes emanadas da Declaração da Cidade de Salvador (2007), que destaca a importância de “promover a proteção e divulgação do patrimônio cultural ibero-americano por meio da cooperação entre países, bem como promover o diálogo intercultural entre os povos”.

Falar sobre prevenção de riscos e ações frente a desastres naturais recebe atenção especial em ambientes onde a natureza e a ação humana colocam em risco o acervo que os museus protegem. Este ano, devido à situação excepcional vivida em todo o mundo com a pandemia do COVID-19, o Fundo deu prioridade a aplicações destinadas a mitigar os riscos gerados pelo fechamento temporário de museus devido às medidas restritivas decretadas nos distintos países.

Localizadas na Argentina, Brasil, Bolívia, Colômbia e Uruguai, as cinco instituições contempladas neste ano implementarão projetos de conservação preventiva, gestão de riscos e intervenções específicas.

Para chegar aos resultados finais, os membros do Comitê Técnico de Avaliação, formado por especialistas da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Espanha e México, avaliaram cada solicitação com base em sua relevância, objetividade, sustentabilidade técnica e financeira, viabilidade econômica e metodologia, classificando três projetos para o desenvolvimento de ações de assistência técnica e dois projetos para a realização de intervenções específicas.

Conheça as instituições selecionadas para:

Assistência Técnica
Museo Ferroviario de Tafí Viejo (Argentina)
Objetivos: Atualizar o sistema de documentação e registro, com especificações mais aprofundadas sobre as características do acervo, para estabelecer uma ordem de prioridades para a realização de ações de conservação preventiva do patrimônio. Elaborar um plano estratégico de gestão de riscos para determinar as atividades e ações básicas essenciais a serem realizadas para garantir a integridade da coleção.

Museo Nacional de Historia Natural (Bolívia)
Objetivos: Elaborar um Plano de Gestão de Riscos para a conservação do acervo científico e educacional do Museu Nacional de História Natural, que permita estabelecer políticas institucionais e diretrizes estratégicas de gestão institucional a curto, médio e longo prazo.

Museu Casa do Colono (Brasil)
Objetivos: Realizar diagnóstico e projeto executivo de adequação das instalações elétricas, sem interferir na originalidade da edificação, transformando o museu em um espaço mais dinâmico e interativo, além de dotar a instituição de melhor infraestrutura para monitoramento das condições ambientais e, consequentemente, atender aos padrões de segurança.

Intervenção Pontual
Casa Museo Rafael Núñez (Colômbia)
Objetivos: Espera-se responder à correta mitigação de três riscos identificados: risco de furto de objetos do acervo devido à falta de um sistema de vigilância; o risco de incêndio pelo fato de o principal material constituinte da casa ser bastante vulnerável ao fogo; e como terceiro risco, as inundações periódicas no primeiro andar. Simultaneamente, busca-se desenvolver um plano de emergência para a coleção.

Museo Histórico Nacional – Dirección Nacional de Cultura (Uruguai)
Objetivos: Conhecer com maior precisão a composição do Acervo Fotográfico do Museu em relação ao número de conjuntos de peças integradas, tipos de formatos ou suportes materiais e conteúdos específicos através do seu Inventário Primário. Promover condições ambientais favoráveis ​​para sua conservação preventiva de longo prazo, por meio do controle físico (com condicionamento e equipamentos adequados), e intelectual (por meio de processos de documentação, classificação e avaliação) dos materiais.

Fonte: Ibermuseus (via SISEM-SP)

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31