BRASIL, Salvador - “Saudade fez morada aqui dentro”, recebeu, no último fim de semana, quatro prêmios em sua participação nas sessões work in progress de eventos de mercado de grande relevância no cenário internacional


Foto: Divulgação

No Festival de Cinema de Guadalajara (FICG), no México, um dos mais importantes da América Latina, o filme recebeu, além do Prêmio WIP Paradiso, que consiste num aporte financeiro do Projeto Paradiso para a finalização, o Prêmio HD Argentina de pós de imagem e o Prêmio Habanero de distribuição. No Brasil Cine Mundi, uma das principais plataformas de negócios para o cinema brasileiro em intercâmbio com o mundo, o filme recebeu ainda o Prêmio Forte Filmes – Kuarup de distribuição.

“Saudade fez morada aqui dentro” é dirigido por Haroldo Borges e realizado pelo coletivo Plano 3 Filmes, formado também por Ernesto Molinero, Marcos Bautista e Paula Gomes, mesma equipe criativa dos filmes “Filho de Boi” e “Jonas e o Circo Sem Lona”. O filme, derivado da obra “Boi Bandido”, tem também os apoios financeiros do Governo do Estado da Bahia, por meio do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Secretaria de Cultura e Fundação Cultural do Estado, e da Ancine, através do Fundo Setorial Audiovisual.

Para Haroldo Borges, diretor, esses prêmios vão, além de fortalecer as pontes com o mercado internacional, permitir que o filme seja concluído e possa circular já no início do ano que vem. “Em um momento tão delicado para a cultura e para o cinema, esses prêmios são muito importantes não só para nós, mas também para o setor. Cada vez que um filme baiano cruza fronteiras, ele acaba abrindo oportunidades para o mercado como um todo”, diz.

“Saudade fez morada aqui dentro” conta a história de um menino de 15 anos, que sempre fez vista grossa para a violência e o preconceito gerado pela cultura machista em que está inserido. Mas uma doença degenerativa faz com que , pouco a pouco, ele perca a visão, colocando-o frente ao desafio de aprender com as diferenças, a enxergar a vida com outros olhos. O filme, rodado no sertão da Bahia, está em etapa final de montagem e tem sua estreia prevista para 2022.

TRAJETÓRIA DO FILME
Festival de Málaga 2021 (Málaga WIP): Prêmio de Melhor Projeto Latino-Americano, Prêmio Yagán de pós-produção de som, Prêmio Damita Joe de distribuição em território espanhol. BoliviaLab 2021 (Incentivo Finaliza): Prêmio Dolby Atmos de pós-produção de som, Prêmio DocsMx para participação no ImpactLab, Prêmio Navsa Filmes de distribuição em território boliviano. Festival de Guadalajara 2021 (Guadalajara Construye): Prêmio WIP Paradiso, Prêmio HD Argentina de pós de imagem, Prêmio Habanero de distribuição. Brasil Cine Mundi 2021 (Categoria Finalizados): Prêmio Forte Filmes – Kuarup de distribuição.

SOBRE O COLETIVO
O coletivo baiano Plano 3 Filmes, formado por Paula Gomes, Haroldo Borges, Ernesto Molinero e Marcos Bautista, realizou em parceria mais de 15 projetos. Entre eles, se destacam o documentário “Jonas e o Circo sem Lona”, exibido em mais de 25 países e vencedor de 13 prêmios, e o longa de ficção “Filho de Boi”, que estreou no Festival de Busan, na Coreia do Sul, passou por festivais como o Festival Internacional de Cinema de Guadalajara, no México, e Festival de Málaga, na Espanha, onde recebeu o Prêmio do Público. O grupo, nesse momento, trabalha nos seus novos projetos, “Saudade fez morada aqui dentro”, em pós-produção, e “Abraços do fim do mundo”, em produção.

Fonte: SecultBA

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31