BRASIL, Brasília - O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e o Ministério de Culturas e Turismo da Bolívia deram início a um trabalho conjunto que vai resultar em projeto de cooperação com foco no Museu Nacional de Arqueologia da Bolívia – um dos principais do país.

O tema foi um dos itens da pauta da terceira reunião do Grupo de Trabalho de Cooperação Técnica Brasil-Bolívia, realizada na semana passada em La Paz. O encontro, que contou com a participação de representantes do Ministério de Planejamento e Desenvolvimento boliviano, da Embaixada do Brasil na Bolívia e da Agência Brasileira de Cooperação, abordou ainda projetos nas áreas de Meio Ambiente, Desenvolvimento Rural, Infraestrutura e Controle de Fronteiras.

O projeto em formatação terá como objetivo contribuir para a geração de conhecimento e capacitação da equipe técnica do Museu Nacional de Arqueologia da Bolívia no que se refere à gestão museológica e ao manejo de coleções arqueológicas. A experiência servirá de base para o início de uma política pública para a área de museus na Bolívia.

A coordenação técnica do projeto de cooperação Brasil-Bolívia na área museal tem à frente a arqueóloga e museóloga Alejandra Saladino, do Museu da República. “O Ibram será responsável pelos aportes técnicos, na forma de conferência, oficinas e supervisão via plataforma Saber Museu”, explica Saladino. De acordo com a museóloga, o projeto está previsto para desenvolver-se em até 14 meses.

Durante o encontro em La Paz, foram realizadas reuniões técnicas com delegações bolivianas, com o embaixador do Brasil na Bolívia e sua equipe. O trabalho resultou na redação de texto que irá basear o projeto “Fortalecimiento del Museo Nacional de Arqueología de Bolivia, para una política museológica inclusiva y participativa del Estado Plurinacional de Bolívia”, que em breve será oficializado pelas partes, entrando em vigor.

Fonte: Ascom Ibram

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31