ÁFRICA DO SUL, Cidade do Cabo - Conhecido por seu talento, e também por lutar contra o apartheid na Àfrica do Sul, o trompetista, Hugh Masekela, de 78 anos, faleceu nesta terça-feira (23), após lutar contra um câncer de próstata.

O músico ficou conhecido com algumas de suas composições de jazz, como ''Soweto Blues'' e ''Bring him back home'', música que se tornou hino pela libertação de Nelson Mandela. Seu hit ''Grazing in the grass'' teve cerca de 4 milhões de cópias vendidas. O diagnóstico de sua doença veio há quase uma década.

O cantor realizou a sua última apresentação solo, em 2010, na cidade de Joanesburgo, no mesmo ano em que fez parte da cerimônia de abertura da Copa do Mundo da África do Sul. Após a notícia de sua morte, as redes sociais ficaram cheias de mensagens de solidariedade a Masekela. Muitas das publicações falavam da ligação que a sua música tinha com os acontecimento políticos do país. Jacob Zuma, presidente da África do Sul, publicou uma nota lamentando a morte do cantor.

"A nação chora por um de seus talentos mais renomados na pessoa do irmão Hugh Masekela. É uma perda incomensurável para a indústria da música e para o país inteiro. A contribuição dele para a libertação nunca será esquecida. Queremos prestar nossos sentimentos para a família e para seus pares na fraternidade das artes e da cultura. Que sua alma descanse em paz", disse.

A repressão do governo sul-africano contra a população negra, levou Masekela a sair do país quando ele tinha apenas 21 anos. O músico deixou a sua cidade natal Witbank, cidade no leste da África do Sul, e foi assim que estudou música em Londres e Nova York. Retornou para sua terra natal em 1990, logo após a libertação de Nelson Mandela, que viria a se tornar o primeiro presidente negro do país africano.

Fonte: ANSA

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31