BRASIL, Brasília - Medida, que inclui a Ponte da Amizade, vai impulsionar o fluxo de visitantes internacionais ao nosso país


Ponte da Amizade, principal ligação entre Brasil e Paraguai, foi reaberta (Crédito: DNIT/Divulgação)

A partir de quinta-feira (15.10), o Brasil reabre suas fronteiras terrestres com o vizinho Paraguai. A medida deve impulsionar o comércio e a movimentação de turistas na região fronteiriça, principalmente na Ponte da Amizade – principal ligação entre os dois países. O anúncio foi feito pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

Estão reabertas as fronteiras entre a cidade brasileira de Foz do Iguaçu (PR) com a paraguaia Ciudade del Este; Ponta Porã (MS) com Pedro Juan Caballero; e Mundo Novo (MS) com Saltos del Guaira. Desde o início da pandemia por Covid-19, as fronteiras entre os dois países estavam fechadas para combater o avanço da doença.

Ao iniciar a retomada gradual das fronteiras, o presidente Jair Bolsonaro e o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, assumiram o compromisso de empregar os protocolos sanitários necessários para proteção dos cidadãos dos dois países contra a Covid-19. Em comunicado conjunto, os países destacaram a necessidade da recuperação econômica das regiões fronteiriças a partir da reativação do comércio, especialmente, para a preservação de postos de trabalho. Nesta primeira etapa, a liberação ocorre das 5h até às 14h.

“A reabertura das fronteiras entre Brasil e Paraguai representa um marco na retomada responsável e segura do turismo entre os países, principalmente o turismo de compras”, destacou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. “Com respeito aos protocolos de biossegurança, o setor de turismo será um dos pilares da recuperação econômica do nosso país”, avaliou.

Portaria publicada na última quarta-feira (14.10), permite ainda o tráfego fronteiriço nas chamadas cidades gêmeas, cortadas pela linha de fronteira – em geral, por uma rua –, mas que apresentam integração econômica e cultural. Nestes locais, o trânsito é permitido com comprovação de moradia e que o país vizinho, como Uruguai e Colômbia, por exemplo, dê tratamento semelhante ao brasileiro. Nos demais casos, a portaria mantém a restrição para a entrada de estrangeiros no país por mais 30 dias.

BRASIL E PARAGUAI
O Brasil é um dos principais parceiros comerciais do Paraguai, com a aproximação reforçada a partir da inauguração da Ponte da Amizade sobre o Rio Paraná, em 1965. O fluxo de comércio bilateral ultrapassa a cifra de US$ 4 bilhões. E, em 2019, os turistas paraguaios (406,5 mil) estiveram entre os que mais visitaram o Brasil, atrás apenas da Argentina (1,9 milhão) e Estados Unidos (590,5 mil).

Fonte: MTur - Amanda Costa

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31