MINAS GERAIS, Belo Horizonte - O Museu Regional de São João del-Rei (MRSJDR) recebe, no dia 10 de dezembro, às 20h, o Auto de Natal. A apresentação conta com a participação do Coral de crianças da Iniciação Musical e do grupo instrumental dos professores do Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier, de São João del-Rei. O evento faz parte da programação de Concertos Natalinos.

Com seus primeiros registros datados de 1717, a música é uma tradição na cidade. Ainda no século XVIII, as primeiras orquestras se formaram, especializando-se e dividindo-se entre músicas sacras e profanas. O Coral de Crianças da Iniciação Musical apenas reforça esta tradição, incentivando uma nova geração de músicos em São João del-Rei.

O coral é formado por cerca de duzentas crianças, com idades entre 6 e 9 anos, com regência da professora Conceição Souza. A apresentação será na fachada do museu e o coral ficará disposto nas janelas do prédio centenário.

O Museu
Aberto à visitação pública a partir de 1963, está localizado na antiga residência do comendador João Antônio da Silva Mourão (1806-1866), importante comerciante da cidade no período final da produção de ouro. Após a conclusão das obras, em 1859, o comendador instalou sua família na mansão, no segundo e terceiro pavimentos, e a loja de secos e molhados ficou no primeiro andar.

O Museu Regional de São João del-Rei apresenta uma exposição de aspectos do cotidiano no comportamento e nos costumes dos séculos XVIII e XIX, retratados em móveis, utensílios, meios de transporte, imagens religiosas e pinturas. O objetivo do acervo montado é contar um pouco da intimidade e do modo de viver dos mineiros no período colonial.

Fonte: divulgação por e-mail

(Nota do editor: notícia originalmente publicada em 07/12/2015 às 08:14hs - 35 visitas até 16/05/2016 )

MINAS GERAIS, Belo Horizonte - Exposição sobre os processos de restauração do Presépio do Pipiripau está aberta ao público até o próximo dia 17, das 9h às 11h, no campus Pampulha. A mostra Processos e técnicas de conservação e restauração de presépios: a experiência do Pipiripau pode ser vista no laboratório responsável pelo projeto de restauração do Pipiripau, localizado no Centro de Conservação e Restauração de Bens Culturais (Cecor), da Escola de Belas Artes.

De 15 a 18, o processo de restauração também estará em vitrines na Sala Teórica do Cecor, aberta a visitação das 10h às 12h30 e das 14h às 16h30.

Fonte: UFMG

(Nota do editor: notícia originalmente publicada em 07/12/2015 às 08:09hs - 37 visitas até 16/05/2016 )

SÃO PAULO, Santos - O grupo, formado por cerca de 30 integrantes voluntárias do órgão, se apresenta na instituição no dia 12 de dezembro, às 16h, com entrada gratuita

O Museu do Café, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, recebe o Coral do Fundo Social de Solidariedade de Santos, no dia 12 de dezembro, para uma apresentação de canções tradicionais natalinas e também de música popular brasileira. O evento acontece na cúpula de entrada do museu e tem início às 16h, com entrada gratuita.

O coral foi idealizado e criado pela presidente da instituição, Maria Ignez Barbosa, e é regido pela maestrina Sandra Diogo e também pela tecladista Ruth Menezes. Com mais de dois anos de atuação, tem como objetivo proporcionar, por meio da música, a integração, socialização e descontração, trazendo melhorias na qualidade de vida, enriquecimento cultural e social não apenas para os participantes, mas também para aqueles que acompanham as atividades. Em seu repertório, constam canções de Dominguinhos, Jorge Benjor, Villa Lobos, Adoniram Barbosa e outros grandes nomes da música.

O Museu do Café fica à rua XV de Novembro, 95, no Centro Histórico de Santos. Entre dezembro e março, deu horário de funcionamento é de segunda a sábado das 9h às 17h, e aos domingos entre 10h e 17h. Os ingressos para visitação custam R$ 6, estudantes e pessoas acima de 60 anos pagam meia-entrada. Aos sábados, a visitação é gratuita. Já a Cafeteria do Museu funciona de segunda a sábado das 9h às 18h, e aos domingos entre 10h e 18h. Outras informações estão disponíveis no site www.museudocafe.org.br.

Serviço
Coral do Fundo Social de Solidariedade de Santos

Local: Museu do Café
Endereço: Rua XV de Novembro, 95 – Centro Histórico – Santos – SP
Data: 12 de dezembro
Horário: 16h
Valor: Gratuito
Telefone: (13) 3213-1750

Fonte: divulgação por e-mail

(Nota do editor: notícia originalmente publicada em 06/12/2015 às 09:56hs - 43 visitas até 16/05/2016 )

SÃO PAULO, São Paulo - Organizada anualmente pela Edusp desde 1999, a Festa do Livro da USP tornou-­se um dos eventos editoriais mais importantes do país, atraindo a participação de mais editoras e um público maior a cada edição. Neste ano, ela acontece de 9 a 11 de dezembro.

Em outubro havia sido anunciado o retorno da Festa do Livro para a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), mas o evento precisou alterar novamente o local de realização, passando para a travessa C da avenida Professor Mello Moraes, entre a Raia Olímpica e Praça do Relógio Solar, na Cidade Universitária. Uma estrutura de galpões e tendas totalizará 3.600 m² para comportar as cerca de 150 editoras que normalmente participam do evento e seu público.

As inscrições para as editoras já estão abertas e em breve haverá informações sobre as editoras participantes na página.

Fonte: USP

(Nota do editor: notícia originalmente publicada em 07/12/2015 às 07:10hs - 34 visitas até 16/05/2016 )

BAHIA, Salvador - Há 30 anos atrás, no dia 5 de dezembro a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) concedeu a chancela de ‘Patrimônio da Humanidade’ ao Centro Histórico de Salvador (CHS). A região detém o maior conjunto arquitetônico-histórico barroco de herança europeia das Américas. Para comemorar a passagem da data, o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), da secretaria de Cultura do Estado (SecultBA) iniciou uma campanha de Mídias Sociais sobre o tema.

A marca foi criada pela equipe de designers do IPAC, numa reinterpretação de casas do conjunto do CHS. “A campanha ressalta não somente a importância desse reconhecimento internacional da UNESCO/ONU, como também, a necessidade de se discutir e repensar o impacto dessa chancela, os problemas que não foram resolvidos para essa importante área, dentre outras questões”, alerta o diretor geral do IPAC, João Carlos de Oliveira.

Governo Federal
O CHS é tombado pelo governo federal via Ministério da Cultura (MinC) e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). “Mesmo sendo uma área constitucionalmente de responsabilidade da Prefeitura do salvador e não sendo tombado pelo IPAC, o Estado tem grandes ações nessa área, envolvendo seis secretarias e dezenas de órgãos estaduais”, diz João Carlos.

Desenvolvem serviços no CHS, as secretarias estaduais de Cultura, Turismo, Desenvolvimento Urbano, Saúde e Segurança Pública, além dos seus órgãos vinculados. Mesmo não tendo tombado a área, o IPAC já efetuou centenas de restaurações de casas e monumentos. Desde a 1ª etapa de Recuperação do CHS nas décadas de 1980 e 1990, até os restauros do palácio Rio Branco, Casa das Sete Mortes, Oratório do Pascoal, igrejas do Boqueirão, Pilar e Rosário dos Pretos, dentre outros imóveis.

O IPAC apoia ainda a Festa de Santa Bárbara e desenvolve a política pública de ocupação de 200 imóveis no Pelourinho. É o IPAC também que administra e faz a programação dos museus estaduais no Pelourinho, como Tempostal, Udo Knoff e Solar Ferrão, está responsável pela Praça das Artes e dois dos principais estacionamentos do Pelourinho.

Parceria
Para repensar a questão do CHS e as políticas de proteção aos bens culturais – materiais e imateriais – da Bahia o IPAC está desenvolvendo um convênio com a UNESCO. "Será um trabalho baseado em troca de conteúdos, expertises técnicas e ações conjuntas", explica João Carlos. O diretor do IPAC, já esteve em Brasília em reunião com coordenadora do Setor de Cultura da UNESCO no Brasil, Patrícia Reis de Matos Braz, para tratar dessa articulação. A coordenadora também já esteve no IPAC, em Salvador, para fechar essas propostas.

A chancela de `Patrimônio da Humanidade` da UNESCO para o Centro Histórico da capital baiana foi concedida em 1985. A inscrição ratificou o tombamento do conjunto arquitetônico, paisagístico e urbanístico do CHS feito pelo IPHAN/MinC, no ano anterior, em 1984. A UNESCO é vinculada à Organização das Nações Unidas (ONU) e foi fundada após a 2ª Guerra Mundial. A sua sede fica em Paris, na França. Novas parcerias entre UNESCO e IPAC serão anunciadas no primeiro semestre de 2016.

Fonte: IPAC

(Nota do editor: notícia originalmente publicada em 06/12/2015 às 09:53hs - 45 visitas até 16/05/2016 )

 

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31