SÃO PAULO, São Paulo - A crítica Sylvia Werneck e o jornalista Henrique Luz lançam um canal que debate temas como o poder, o racismo e o futuro registrados pelos artistas


Fonte: https://youtu.be/UE8T2zm0mVU

Com uma linguagem visual dinâmica, o canal Artemtudo está no ar desde o início de janeiro. Convida o espectador a debater e refletir sobre temas do cotidiano através das pinturas, desenhos, gravuras, instalações e vídeos de artistas brasileiros e internacionais.

O projeto é da crítica e curadora Sylvia Werneck, doutorada pelo Programa de Pós-Graduação Integração da América Latina – Prolam/USP, e do fotógrafo e jornalista Henrique Luz, da Escola de Comunicações e Artes da USP. Racismo, poder, a trajetória social e política da humanidade estão no roteiro que traz a arte de todos os tempos e países


'Contra la guerra', de Violeta Parra (Foto: Divulgação)

Veja o primeiro vídeo do Artemtudo com a história do negro e do racismo no Brasil através do trabalho de quatro artistas: o dramaturgo, político, pintor e pessoa-chave na luta antirracista, Abdias Nascimento, que nasceu em 1914 em Franca, São Paulo, e morreu em 2011. Também destaca a artista Rosana Paulino, graduada no Departamento de Artes Visuais da ECA-USP, que registra a memória do negro e da escravidão. Participam também Dalton Paula apresentando os rituais da religiosidade afro e a fotógrafa Marcela Bonfim, que traz o cotidiano das famílias tradicionais negras na Amazônia, importantes para o seu desenvolvimento no século 20.

Acredito que só absorvemos conhecimento quando ele faz sentido no mundo real...

“O Artemtudo nasceu de uma vontade de aproximar as pessoas da arte através de assuntos que as afetam em suas vidas fora dos muros dos museus, galerias, feiras e Bienais”, explica Sylvia. “Acredito que só absorvemos conhecimento quando ele faz sentido no mundo real. E acredito no potencial transformador da arte, mas este potencial só pode florescer quando o contato com a arte provoca reflexão, quando faz com que pensemos criticamente sobre os acontecimentos com os quais a arte se relaciona.”


Sylvia Werneck e Henrique Luz: parceiros no Artemtudo (Foto: Divulgação)

Levar a arte para todos é uma ideia que Sylvia vem burilando há cinco anos. “Um projeto em latência como muitos que tenho. No ano passado, ele fluiu como uma coisa pronta, inclusive com o nome da pessoa a quem eu proporia parceria, o Henrique Luz, que tem sua empresa de audiovisual, a Lumière Cultural. Rapidamente ele agregou várias sugestões e soluções, criou o nome Artemtudo e fez a trilha sonora.”

A abertura do canal tem a animação de Leila Monsegur. É uma sequência criativa de desenhos que sintetiza a expectativa do projeto e brinca com imagens de obras de vários artistas. “Nosso objetivo é mostrar que os artistas são pessoas como todas as outras, mas a gramática que eles usam para falar sobre o mundo é visual. É uma poesia, um grito, ou até um sussurro, mas é visual. Então, uma pincelada pode apresentar violência e gritar em uma explosão de cores”, observa Henrique Luz. “Uma figura de gelo derretendo pode representar a fragilidade da vida e a passagem do tempo. Cada artista é livre para falar de uma maneira que chega pelos olhos com o objetivo de tocar o coração. A função do Artemtudo é ajudar a traduzir essa gramática visual do artista”, completa Sylvia Werneck.

Arteemtudo 2 - Poder:  https://youtu.be/j1qp3tDtBA4

Fonte: Jornal da USP - Leila Kiyomura

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31