MINAS GERAIS, Ouro Preto - Na retomada das atividades, o espaço recebe “O caos nosso de cada dia”, de Daniel Nery, e “Biblioteca do Futuro Passado Presente", de M.C. Lux


Colagem sobre papel de M.C.Lux /Divulgação FAOP

A Galeria de Arte Nello Nuno, pertencente a Fundação de Arte de Ouro Preto | FAOP, reabriu após mais um fechamento em decorrência da pandemia, com duas exposições inéditas. As exposições, inauguradas nesta sexta-feira, 05/02, seguem todos os protocolos de segurança. A galeria principal está ocupada pela exposição “O caos nosso de cada dia”, de Daniel Nery (conhecido anteriormente como Daniel Jack). O mineiro, formado em design gráfico, iniciou sua trajetória no grafite, mas aos poucos somou ao seu trabalho as pinturas realizadas dentro do ateliê. Nesse processo Nery sentiu uma forte conexão com as pinturas clássicas e decidiu aproximá-las de suas expressões e da bagagem artística que já carregava: “Atuo como um catador semiótico, reciclo imagens e pinturas clássicas. Ao reproduzi-las tento as resignificar”, explica.

O artista explora nas obras da exposição as multiplicidades das linguagens dos meios de comunicação e da arte de massa, a partir de recortes e sobreposições de imagens de diferentes escalas, brincando com as improváveis formas que uma colagem pode assumir, na tentativa de trazer a tona o que muitas vezes passa despercebido no cotidiano. A mostra é composta por 10 obras e 1 intervenção de muralismo na parede, que para Nery “destacam a riqueza estética das camadas de publicidade esquecidas dentre o cinza da cidade”. Já o paulista M. C. Lux, ocupará a galeria anexa com a exposição “Biblioteca do Futuro Passado Presente'', série de obras produzidas entre 2017 e 2019, que representam uma reflexão sobre os tempos, “num emaranhado de contradições, criações e ironias”, como descreve o artista. As obras são resultado de um processo que iniciou como apropriação e ressignificação de conteúdos em colagens, mas posteriormente evoluíram para outros formatos dentro do mesmo conceito. A exposição é composta por uma série de 13 criações, que incluem colagens, pinturas, ilustrações e modelagem. A proposta é uma reflexão sobre a vida, o tempo e os dilemas que envolvem nossas ações pautadas no que conhecemos em oposição aos conhecimentos adquiridos por nossas ações. “São obras que nos provocam os seguintes dilemas: aceitar o passado ou moldá-lo às novas convicções? Projetar o futuro ou se lançar rumo ao desconhecido? Eis a conclusão: Resta-nos o pensamento”, revela o paulista. Com entrada gratuita, ambas as exposições acontecem até o dia 07 de março e podem ser visitadas de terça a sexta-feira, de 9h às 12h e de 13h às 17h; e aos sábados e domingos, das 13h às 17h; na Rua Getúlio Vargas, 185, Bairro Rosário, em Ouro Preto

Medidas de segurança que serão adotadas
Para garantir a segurança dos visitantes e profissionais envolvidos, a reabertura da Galeria de Arte Nello Nuno respeitará os protocolos do plano Minas Consciente — proposta criada pelo Governo de Minas Gerais para a retomada das atividades econômicas em meio a pandemia do novo coronavírus. Entre as medidas que serão adotadas estão:
- distanciamento;
- uso obrigatório de máscara de proteção;
- permanência máxima de 5 pessoas na galeria principal e de 3 pessoas no anexo;
- uso do álcool em gel e termômetro;
- marcações de fitas no chão;
- limpeza dos espaços.

Serviço
Exposição Galeria Principal: O caos nosso de cada dia
Artista: Daniel Nery
Exposição Galeria Anexa: Biblioteca do Futuro Passado Presente
Artista: M. C. Lux
Data: 05/02/2021 a 07/03/2021
Local: Galeria de Arte Nello Nuno - Rua Getúlio Vargas, 185, Rosário, Ouro Preto - MG
Visitação: Terça a sexta — 9h às 12h e 13h às 17h / Sábado e domingo — 13h à 17h
Entrada Franca

Fonte: Secult MG

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31