RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - Artista paulista Flávia Junqueira faz homenagem ao carnaval carioca e devolve parte do brilho perdido com a pandemia a partir desta quarta (10)


Foto: divulgação

O vazio deixado nas quadras das escolas de samba e no Sambódromo do Rio de Janeiro será preenchido com intervenções artísticas com muito brilho e colorido. A artista plástica paulista Flávia Junqueira começa a partir desta quarta-feira (10) a ocupar esses espaços tradicionais do carnaval carioca com balões, serpentinas e outros objetos para devolver parte da alegria da festa e eternizar os momentos em obras fotográficas e de vídeo. A iniciativa tem o apoio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, da Riotur e da Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro).

Junqueira decidiu homenagear as seis escolas do Grupo Especial que tiveram as melhores colocações no desfile do ano passado. A quadra da Grande Rio, em Duque de Caxias, será a primeira a receber a ocupação nesta quarta. No dia seguinte, será a vez de Mangueira e Salgueiro e na sexta (12) a Beija-Flor de Nilópolis será objeto da intervenção artística. No sábado (13), a Mocidade Independente de Padre Miguel terá sua quadra ocupada e no domingo (14) a campeã Viradouro vai virar foco desse trabalho artístico.

A contribuição da artista para o atípico carnaval carioca da pandemia será coroada na terça-feira (16) com a intervenção na Praça da Apoteose, no Sambódromo, cedido gentilmente pela Prefeitura do Rio através da Riotur, que o abrirá exclusivamente para a instalação. No início da manhã, Junqueira e sua equipe começam a montar o cenário de colorido e beleza que pretende devolver um pouco da graça que o desfile proporciona.

Enquanto as obras nas quadras serão predominantemente nas cores de cada escola, no trabalho do Sambódromo todas se juntam na composição. A artista vai utilizar materiais variados em cada trabalho, prometendo substituir os balões com gás hélio, comuns nos seus trabalhos, às vezes por serpentinas, papel picado e fumaça colorida. Uma equipe de produção foi contratada especialmente para essas montagens, que contam com o apoio da marca de balões Qualatex Brasil.

"A ideia é que essa intervenção seja documentada para um vídeo para registrar desde a quadra vazia, mostrando a entrada dos objetos e todo o processo. Vamos mostrar a alegria e também a tristeza porque não vai ter ninguém. São espaços que estão silenciosos, desabitados, mas que estarão em festa sendo homenageados nesse momento de tanta privação", afirma a artista, que exalta a importância do carnaval carioca para a cultura do país.

A secretária de Estado de Cultura e Economia Criativa, Danielle Barros, saudou a proposta: "Sou fã do trabalho da Flávia e acredito que vem a casar perfeitamente com a necessidade que temos de levar alegria sem ajudar a propagar a Covid-19. Um acontecimento que ficaria marcado pelo vazio e pela tristeza será marcado para sempre por esse trabalho que ficará belíssimo".

Sobre a artista
Flávia Junqueira, que está em evidência com a exposição "Revoada", em cartaz no Farol Santander de Porto Alegre (RS) depois de ter ocupado o Farol de São Paulo, é reconhecida pela originalidade de seu trabalho, normalmente registrado em fotografias, expostas em galerias e museus de diversos países. A artista participou do projeto do programa de residências da Izolyatsia's Platform for Cultural Initiatives na cidade de Donestk na Ucrânia com curadoria de Boris Mikailov (2011), da residência Cité Internationale des Arts em Paris com apoio da FAAP (2011), integrou o Programa PIESP da Escola São Paulo (2010) e atuou como assistente de cenografia no Espaço Cenográfico de São Paulo de J.C.Serroni.

Entre os principais projetos e exposições coletivas que participou destacam-se: Culture and Conflict, IZOLYATSIA in Exile; Palais de Tokyo, The World Bank Art Program; Kaunas Photo festival; Exposição Individual "Tomorrow I will be born again" na Cité Dês Arts; coletiva "Una mirada latino Americana" do projeto Photo España; temporada de projetos Paço das Artes; prêmio Energias na Arte no Instituto Tomie Otahke, programa Nova Fotografia no MIS; Concurso Itamaraty; Residência RedBull House of Art; Atêlie Aberto da Casa Tomada, entre outros.
Algumas de suas obras integram o acervo de museus e espaços culturais como: MAR- RJ, MAM-SP, MIS-SP, MAB-FAAP, Museu do Itamaraty, Instituto Figueiredo Ferraz, RedBullStation entre outros.

Fonte: Secult RJ

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31