MINAS GERAIS, Belo Horizonte - Dois importantes museus do Estado, sob gestão da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult), celebram aniversário no mês de março: o Casa Guignard, situado em Ouro Preto; e o Casa Alphonsus de Guimaraens, em Mariana. Ambos foram inaugurados no ano de 1987

Museu Casa Alphonsus de Guimaraens, em Mariana (Foto: divulgação/ Secult MG)

 
Museu Casa Guignard, em Ouro Preto (Foto: divulgação/ Secult MG)

Para comemorar a data, os espaços culturais promovem eventos on-line. O “Museu Alphonsus Convida”, programa de lives que traz discussões a respeito de temas ligados à obra e ao universo do poeta Alphonsus de Guimaraens, vai promover o lançamento do livro “Uma Tristeza Mineira Numa Capa de Garoa – Agenor Barbosa, um poeta mineiro na Semana de Arte Moderna”. Ana Cláudia Rôla, coordenadora do Museu Casa Alphonsus de Guimaraens, irá mediar a conversa com os autores da obra, Ivana Ferrante e Fabiano Lopes de Paula. O evento contará ainda com as participações especiais de Andreia Donadon Leal, presidente da Academia de Letras, Artes e Ciências Brasil – Mariana; Hebe Maria Rôla Santos, presidente da Academia Marianense de Letras, Ciências e Artes; e Rogério Faria Tavares, presidente da Academia Mineira de Letras.

A live acontece na próxima quarta-feira (10/3), às 19h, via canal do Youtube do Museu Casa Alphonsus de Guimaraens (https://www.youtube.com/channel/UCZ9YFazrZQpPTbtpKCG4REg).

Já o “Museu Guignard Convida”, evento de natureza semelhante, vai lançar o livro “Balões, vida e tempo de Guignard: Novos caminhos para as artes em Minas e no Brasil”. Wanalyse Emery, coordenadora do Museu Casa Guignard, irá mediar a conversa com o autor da obra, João Perdigão. João Perdigão é pesquisador da vida e obra de Guignard e lançou, em 2020, a biografia “Balões, vida e tempo de Guignard: Novos caminhos para as artes em Minas e no Brasil”.

Esta live vai ao ar na próxima quinta-feira (11/3), às 19h, no perfil do Museu Casa Guignard no Instagram (@museucasaguignard).

Museu Casa Alphonsus de Guimaraens
O espaço apresenta características das construções de estilo colonial, dentro dos padrões estéticos do fim do século XVIII. O edifício integra o conjunto arquitetônico do Centro Histórico da Cidade de Mariana, protegido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Alphonsus e sua família mudaram para a casa em março de 1913. Após o falecimento do poeta, em julho de 1921, a família ainda permaneceu no imóvel até 1923, quando mudou-se para Belo Horizonte. O museu é caracterizado como biográfico, em razão de abrigar objetos-testemunho pertencentes ao poeta, como objetos pessoais do escritor, objetos referentes à sua carreira como juiz, fotografias pessoais, sua biblioteca particular, além de documentos textuais, com destaque para os artigos publicados em periódicos, correspondências e versões manuscritas de poemas. O imóvel passou por vários processos de restauração e está em funcionamento constante desde 2016. Em 2018, recebeu a exposição de longa duração “Alphonsus de Guimaraens, poeta do luar”, viabilizada pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Cemig.

Museu Casa Guignard
O Museu dedica seu espaço à pesquisa e preservação da obra do artista e educador Alberto da Veiga Guignard, que passou seus últimos 18 anos de vida em Minas Gerais, explorando as paisagens, pessoas e os movimentos artísticos de sua época. Guignard é um dos nomes mais expressivos da chamada “modernidade brasileira”. A edificação onde está instalado o museu, no Centro Histórico de Ouro Preto, data do início do século 19 e integra o conjunto arquitetônico e urbanístico tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), e Patrimônio Cultural e Natural Mundial pela UNESCO. A casa manteve sua ocupação original de residência particular até o início de 1980, quando foi adquirida pelo Governo do Estado de Minas Gerais e restaurada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG). Embora o artista nunca tenha vivido no local, o espaço foi adaptado para atender ao uso como museu dedicado a Guignard. O acervo da Casa Guignard é constituído por aproximadamente 420 peças, como desenhos, cartões, pinturas sobre madeira, telas, objetos decorados, além de documentação sobre sua atuação como artista (reportagens de jornais e revistas, livros, depoimentos gravados, fotografias, vídeos e documentos pessoais). Merecem destaque no acervo o conjunto de retratos executados pelo artista e a coleção de Cartões de Guignard para Amalita, confeccionados entre os anos de 1932 e 1937. O Museu desenvolve um programa de ações educativas inspirado nas lições e experiências de Guignard como professor. Uma dessas ações é o projeto Passos de Guignard, que demarca e explora os locais da cidade onde o artista produziu grande parte de suas obras.

Mais informações
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
https://www.youtube.com/channel/UCZ9YFazrZQpPTbtpKCG4REg
https://www.facebook.com/museualphonsusdeguimaraens/
https://www.instagram.com/museualphonsus/

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
https://www.facebook.com/museucasaguignard.mg/
https://instagram.com/museucasaguignard?igshid=ev12p1yas4dt

Fonte: Secult MG

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31