SÃO PAULO, São Paulo - Primeira quinzena de abril também terá live sobre mobilidade humana e espetáculo de Flamenco


Obra 'Cúmulo'. Residência Artística (Thâmara Malfatti)

No início de abril, a agenda de atividades do Museu da Imigração – instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo – conta com o lançamento da segunda edição do Programa de Residência Artística, uma live sobre situação das mobilidades humanas na pandemia e um espetáculo à distância de Flamenco.

Depois de incentivar reflexões sobre "Acolhida" em 2019, o Programa de Residência Artística, voltado para migrantes internacionais, envolverá "As migrações e os tijolos do racismo estrutural no Brasil". A iniciativa tem o propósito de estimular a produção cultural, compreendendo que a arte pode ser uma expressão privilegiada para problematizar e tornar sensíveis conceitos importantes para o entendimento das migrações, como identidade, experiência, representação e direitos humanos.

A partir do tema de 2021, o Programa visa dar continuidade às discussões, iniciadas ano passado, sobre o racismo estrutural a partir da intersecção com a história da Hospedaria de Imigrantes do Brás e o contexto contemporâneo vivido por migrantes internacionais. Para isso, artistas individuais ou coletivos de artistas poderão enviar os seus projetos até 07 de maio, de acordo com as orientações disponíveis no site do MI.

O resultado será divulgado até 24 de maio e a vigência da residência acontecerá de junho a agosto. Ao término do período, a obra ficará exposta por três meses na sala "Hospedaria em Movimento".

A terceira edição da série de lives "A situação das mobilidades humanas na pandemia", marcada para o dia 08 (quinta-feira), abordará as migrações indígenas e os efeitos do cenário atual para essa população. A partir das 17h, no Instagram, o pesquisador Thiago Haruo conversará com o antropólogo Fernando Fileno, que trabalha na Fraternidade – Federação Humanitária Internacional (FFHI) e vive, atualmente, em Boa Vista (Roraima).

E no sábado (10), o público poderá prestigiar o espetáculo "SETE - Música e Dança Flamencas", no YouTube, às 17h. Com apresentação do Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura, Lei Aldir Blanc e Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, o projeto foi idealizado por Carolina da Mata (bailaora) e Yuri Cayres (músico). O conteúdo propõe uma imersão ao universo do Flamenco, expressão que nasce da mistura de culturas e tem a sua origem na Andaluzia (sul da Espanha) há cerca de 350 anos. O vídeo ficará disponível na plataforma por 24h.

Serviço
Programa de Residência Artística
Inscrições: até 07 de maio
Divulgação do resultado: até 24 de maio
Vigência da residência: junho até agosto
Local: Museu da Imigração

Live Série "A situação das mobilidades humanas na pandemia"
Data: 08 de abril
Horário: 17h
Plataforma: Instagram

Exibição Espetáculo "SETE - Música e Dança Flamencas"
Data: 10 de abril
Horário: 17h
Plataforma: YouTube

Museu da Imigração
Rua Visconde de Parnaíba, 1.316 – Mooca – São Paulo/SP
Tel.: (11) 2692-1866
Fechado até 11 de abril
Funcionamento: de quarta a domingo, das 11h às 17h (fechamento da bilheteria às 16h).
R$10 e meia-entrada para estudantes e pessoas acima de 60 anos | Grátis aos sábados
Acessibilidade no local - Bicicletário na calçada da instituição
www.museudaimigracao.org.br

Fonte: Secretaria de Cultura e Economia Criativa SP

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31